Soluções SH na obra do BRT em Belém.

A cidade de Belém vai contar com um novo transporte BRT. A obra de implementação de pistas exclusivas para ônibus de trânsito rápido, o chamado BRT (Bus Rapid Transit) Metropolitano está Localizada na região metropolitana de Ananindeua / Pa – BR316 entre o Km 01 e Km 12. As soluções são da SH Fôrmas, Andaimes e Escoramentos, que tem unidade física na região.

 

Segundo o projeto, serão feitas:

 

  • Pistas com três faixas de rolagem nos dois sentidos, com pavimento flexível,
  • Faixa (em cada sentido) exclusiva para o BRT Metropolitano,
  • Duas ciclovias bidirecionais,
  • Gramado próximo à ciclovia para arborização,
  • Faixa de piso tátil e rampas de acessibilidade, de acordo com a legislação vigente,
  • Além de mobiliário urbano (bancos, lixeiras e abrigos em paradas de ônibus convencionais).

 

O sistema integrado de transporte pretende realizar 4,2 mil viagens/dia.

 

Segundo espera o Governo do Pará, O novo sistema de transporte urbano deverá reduzir em cerca de 50% o tempo de viagem do destino ao centro de Belém, e vice-versa. O projeto no total compreende quatro etapas, que serão executadas posteriormente e o objetivo é chegar até o grande centro de Belém, chamado Ver-o-Peso. A expectativa é que a cidade ganhe qualidade tanto no trânsito quando no transporte.

 

 

O  Supervisor de Contratos da SH, engenheiro Bruce Evangelista, explica a importância dessa obra.

“Essa obra trará um grande avanço de infraestrutura para a cidade de Belém, principalmente no que compete a melhoria de trânsito e mobilidade urbana. A participação da SH apenas consolida a presença da empresa no mercado dessa região, mostrando sua capacidade em atender não somente pequenos empreendimentos como também os grandes e nos mais variados tipos de estrutura”.

Os trabalhos iniciais de topografia, canteiro e movimentação de terra tiveram início em Janeiro de 2019, já com a construção da estrutura iniciando em abril de 2019. A previsão para entrega é de 18 meses.

 

A obra, que conta com soluções avançadas em fôrmas e escoramentos da SH está dividida em etapas, com a construção de estações rodoviárias, prédios de estação de controle, viadutos e túneis, chamados de mergulhão. Na primeira etapa estão sendo executadas as estações rodoviárias com fornecimento de fôrmas Concreform SH, composto por painéis em chassis de aço galvanizado forrados com compensado plastificado. São leves e ao mesmo tempo rígidas, permitindo a redução de até 70% da mão-de-obra. Outro equipamento utilizado é o Andaime de Trabalho Modex ® SH composto por torres com travessas e diagonais unidas por rosetas e modulação a cada 50 cm, pode ser montado em qualquer dimensão, com duas travessas fixadas em qualquer direção. Sua versatilidade permite a montagem da torre em formas circulares e poligonais, e sua utilização em qualquer modulação facilita a distribuição de carga.

 

para a segunda etapa da obra, a SH oferecerá escoramento LTT versáteis para as lajes e demais estruturas em execução, e Fôrmas Tekko® SH, com uma estimativa de mão de obra de 0,50hh/m².

Colaboradores SH envolvidos:
Supervisores Comerciais: Bruce Evangelista , Ricardo Sousa e Equipe de Infra
Projeto: Raul Gusmão e Márcia Albuquerque
Astec: Dulcília Santos e Ledivaldo Assunção

 

Intervenção artística é erguida em Belo Horizonte com auxílio de estruturas metálicas

A Praça da Assembleia Legislativa em Belo Horizonte, Minas Gerais, recebeu um Painel Artístico do artista plástico Roberto Burle Marx. O objetivo foi requalificar o local, que costuma receber um fluxo grande de pessoas no momento de lazer. A obra foi uma parceria com a Crear Engenharia os equipamentos ficaram locados por quatro meses devido a variedade de detalhes e especificações do painel.

Como essa execução conta com  diferentes espessuras e modelagens, foi utilizado  concreto alto adensável, que exerce uma força maior na superfície das formas que davam o molde na arte. Para isso, a SH forneceu andaimes Modex® SH para acesso, Escoras Plus e Escora Lume SH que permitiram alcançar diversas alturas para estroncamento das fôrmas, que viabilizou a concretagem a 6 metros de altura.

20170120_095611

Alexandre Custódio, Assistente Técnico da SH, explica a implicações desse projeto desafiador. “Devido ao concreto ser aparente não foi possível utilizar barras de ancoragem para travamento dos painéis, assim foram utilizados perfis metálicos de alta resistência e escoras apoiadas diretamente no solo para manter a estabilidade das formas.”

Saiba mais sobre os equipamentos aplicados nessa obra:

Modex® SH – Por suas características, o Modex® SH é capaz de vencer qualquer desafio de altura e modulação, com extraordinária rapidez de montagem. Composto por torres com travessas e diagonais unidas por rosetas e modulação a cada 50cm, o Modex® SH pode ser montado em qualquer dimensão e suas travessas fixadas em qualquer direção. Sua versatilidade permite a montagem da torre em formas circulares e poligonais, e sua utilização em qualquer modulação facilita a distribuição de carga.

IMG_20160801_172938071

O sistema de encaixes das travessas e diagonais confere ao conjunto estabilidade e absoluta segurança, permitindo também que a torre seja montada na horizontal e içada por grua até o seu posicionamento final.

Escora Plus SH

Robusta, podem ser utilizadas em todos os tipos de obra, sendo indicadas para as mais pesadas, como: shoppings, grandes indústrias e edifícios comerciais.

Escora Lume SH

Indicada para obras com cargas altas em alturas entre 4 e 6m e reescoramento em pé direito duplo. Com apenas 22,90kg suporta até 70kN.

Soluções em estruturas metálicas facilitam o andamento da obra no polo comercial de Porto Alegre

A avenida Carlos Gomes, uma das principais de Porto Alegre  RS, recebe o Capital Tower, uma obra da CFL Construções e Incorporações. O empreendimento comercial será referência de modernidade e infraestrutura no principal eixo de negócios da capital. Além disso, ocupará uma área de 3.200 m² em torre única no bairro Auxiliadora.

A principal missão da equipe SH, locadora dos escoramentos aplicados em obra, foi elaborar uma plataforma de trabalho com andaime Modex® no 17º pavimento para acesso e apoio de uma plataforma, que será utilizada para montagem e fixação de uma estrutura metálica da obra. A estrutura da plataforma foi montada sobre perfis AL22 em balanços fixados na laje, através de barras de ancoragem e estaio, com cabos de aço na cobertura da estrutura. A fim de facilitar a visualização e organização da estrutura, o projetista responsável, Paulo Keller, separou por etapas o processo de montagem.

projeto

Franco Menegat, Supervisor Técnico da unidade de Porto Alegre, explica: ” O objetivo inicial desse projeto foi achar uma solução viável para o cliente, que não possuía uma grua para movimentar e subir Perfis W maiores. Com isso, a equipe de projetos optou por utilizar Perfis AL22 de 6,00m, enquanto utilizava um ponto de apoio com cabo de aço dimensionado por uma empresa especializada. Dessa forma, conseguiram executar a montagem sem cair carga na marquise, o que aumentava a distância do balanço” 

Além do planejamento, o desenvolvimento da montagem ocorreu com respeito às normas de segurança do trabalho e  com o suporte da equipe especializada de montagem da construtora CFL. Outro aspecto fundamental, foi a orientação do colaborador da SH, o Assistente Técnico, Fernando Martins, que celebra a importância do projeto.A obra chama a atenção devido ao seu tamanho e por estar posicionada na fachada frontal” . Com a montagem da estrutura já concluída, o equipamento permanecerá dando suporte a estrutura do CFL Tower por 60 dias.

img-20160922-wa0021

 

Sobre os equipamentos utilizados nessa obra:

Modex® SH

Por suas características, o Modex® SH é capaz de vencer qualquer desafio de altura e modulação, com extraordinária rapidez de montagem. Composto por torres com travessas e diagonais unidas por rosetas e modulação a cada 50 cm, o Modex® SH pode ser montado em qualquer dimensão e duas travessas fixadas em qualquer direção. Sua versatilidade permite a montagem da torre em formas circulares e poligonais, e sua utilização em qualquer modulação facilita a distribuição de carga.

Perfil Al22 – Feito em alumínio, aumenta a produtividade na montagem e movimentação. Pode ser utilizado como viga primária e secundária, facilitando o controle do uso e do estoque na obra.

 

 

Obra no Parque Olímpico conta com soluções de acesso

Hotel de Mídia é erguido em estrutura metálica e utiliza equipamentos da SH

Entre os muitos investimentos que estão sendo feitos para a Olimpíada e Paralimpíada na cidade do Rio de Janeiro, está o Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da Cidade. Com uma área de 1,18 milhão de metros quadrados, o lugar é considerado o coração dos Jogos, já que será palco das competições de 16 modalidades olímpicas e nove paralímpicas.

Além de toda estrutura para os jogos, o parque conta com o Hotel de Mídia que vai hospedar parte da mídia credenciada dos Jogos Rio 2016 e também o pessoal de Serviço de Transmissão Olímpica (OBS). O hotel tem padrão quatro estrelas, com 404 quartos distribuídos em uma área total construída de aproximadamente 29 mil metros quadrados.

hotel de midia

O Hotel de Mídia foi construído todo em estrutura metálica. Para execução do projeto, o consórcio Parque da Lagoa Desenvolvimento Imobiliário, responsável pela obra, contou com duas escadas Modex de 80 metros cada e andaimes Modex de diferentes modulações.

A supervisora de contratos da SH, Mônica Reis, conta que, devido à grande incidência de vento no local da obra, a SH elaborou travas especiais para fixação do piso metálico nos andaimes, aumentando a segurança dos operários.

Segundo a Prefeitura, o Parque Olímpico será o local do principal legado esportivo dos Jogos Rio 2016: o Centro Olímpico de Treinamento (COT), voltado para atletas de alto rendimento.

Saiba mais sobre os equipamentos da SH nessa obra:

Modex® SH: Por suas características, o Modex® SH é capaz de vencer qualquer desafio de altura e modulação, com extraordinária rapidez de montagem. Composto por torres com travessas e diagonais unidas por rosetas e modulação a cada 50cm, o Modex® SH pode ser montado em qualquer dimensão e duas travessas fixadas em qualquer direção. Sua versatilidade permite a montagem da torre em formas circulares e poligonais, e sua utilização em qualquer modulação facilita a distribuição de carga.

O sistema de encaixes das travessas e diagonais confere ao conjunto estabilidade e absoluta segurança, permitindo também que a torre seja montada na horizontal e içada por grua até o seu posicionamento final.

Escada Modular Modex:escada-modular-modex-site

O maior aeroporto de Minas Gerais passa por obras de ampliação

Escoramentos viabilizam o fluxo de veículos 

O Aeroporto Internacional de Confins, em Minas Gerais, ganhará um novo terminal até o fim deste ano. Segundo a concessionária que administra o aeroporto, os 47 mil novos metros quadrados estarão concluídos até dezembro. A implantação Terminal 2 é a primeira grande obra do pacote de concessão do aeroporto internacional. O novo espaço ampliará a capacidade operacional para 22 milhões de passageiros por ano.

O novo terminal terá 17 pontes de embarque e seis novas esteiras, nove escadas rolantes e 18 elevadores que visam viabilizar a circulação dos passageiros. Ao todo, R$ 750 milhões devem ser investidos na obra.

IMG_20160512_094338349 (2160 x 1216)

Parte do projeto de ampliação do aeroporto envolveu a execução do viaduto de acesso ao terminal. A estrutura tem 67 m de extensão e está sendo escorada pelos equipamentos da empresa SH Fôrmas, Andaimes e Escoramentos. Contratada pela Racional Engenharia LTDA, a empresa forneceu as torres de carga LTT e LTT Extra, Perfis, Modex® e a Escada Modex. Os mesmos equipamentos atuaram no escoramento da passarela de acesso ao aeroporto.

A aplicação desses equipamentos contribuiu para que o fluxo de pedestres e veículos no local não fosse comprometido.

IMG_20160512_094756334 (3240 x 1824)

Sobre os equipamentos aplicados nessa obra:

LTT e LTT Extra 

Simples, a LTT permite a montagem de torres com modulações de 0,75 X 1,25m a 1,00 X 2,50m para carga de até 12 toneladas em qualquer altura. Carga admissível: cada poste da torre suporta até 3 toneladas. Aplicação: Obras industriais, comerciais, residenciais, pontes e viadutos.

A torre de carga LTT-Extra foi desenvolvida para atender a crescente demanda das obras de infraestrutura no país. O equipamento possui tubos de Ø60,3mm galvanizados e suporta cargas acima de seis toneladas por poste, com modulações de 1,00 x 1,00m ou de 1,00 x 0,75m, permitindo assim uma alta concentração de carga em pouco espaço. Em conjunto com os perfis W200 e W300, é possível posicionar as torres com maior espaçamento entre elas. Ideal para obras de infraestrutura, industrial e estruturas pesadas devido sua robustez e capacidade de carga mas também se adéqua a obras de edificações. A torre tem quadros com altura de 1,50m, mas possui quadros complementares para ajuste de 1,25m e 0,55m.

Modex® SH e Escada Modex
Por suas características, o Modex® SH é capaz de vencer qualquer desafio de altura e modulação, com extraordinária rapidez de montagem. Composto por torres com travessas e diagonais unidas por rosetas e modulação a cada 50 cm, o Modex® SH pode ser montado em qualquer dimensão e duas travessas fixadas em qualquer direção. Sua versatilidade permite a montagem da torre em formas circulares e poligonais, e sua utilização em qualquer modulação facilita a distribuição de carga.

Construção da Pampa Sul conta com soluções em fôrmas

Usina termelétrica está sendo construída em Candiota – RS

Dona da maior jazida conhecida de carvão do Brasil, a cidade de Candiota, Rio Grande do Sul, vai receber uma usina termelétrica que terá capacidade de produção de 340MW movida a carvão. Com investimento aproximado de 1,8 bilhões a UTE Pampa Sul, como será batizada, é da Tractebel Energia, líder em geração privada de energia elétrica no País.

IMG_20160222_091614948 (3120 x 1755)

Com uma área de aproximadamente 12500 m², a UTE Pampa Sul está sendo executada pela empresa M.ROSCOE que conta com algumas soluções da SH para a execução das estruturas. Como é o caso da base da chaminé de 205m de altura, onde o Concreform SH ® está sendo aplicado. O sistema de fôrmas é de fácil de manuseio e permite a redução de até 70% da mão de obra necessária para montagem e desmontagem da fôrma. O Concreform SH ® também está atuando na execução do cooling tower – torre de resfriamento e nos blocos dos ventiladores, que possuem cerca de 947m³. Além desse sistema, a estrutura conta com o andaime Modex SH ®, e as fôrmas Tekko SH ® nos pilares. As fôrmas Tekko SH ® também são destaques na execução da base da turbina, garantindo rapidez e bom acabamento do concretado.

20160426_161711 (1536 x 864)

A obra ainda conta com diversas estruturas que irão de bases até tanques de tratamento de água e lodo. Todas as estruturas são compostas de fôrmas e andaime Modex SH® com piso e rodapés metálicos.

De acordo com dados da Aneel, as reservas brasileiras ocupam o 10º lugar no ranking mundial, totalizando sete bilhões de toneladas. Desse volume de reservas, o Rio Grande do Sul responde por 89,25%; Santa Catarina, 10,41%; Paraná, 0,32% e São Paulo, 0,02%. Somente a Jazida de Candiota (RS) possui 38% de todo o carvão nacional.

Para saber mais sobre essas e outras soluções da SH, acesse aqui!

Edifício em Itu conta com soluções em sistemas de fôrmas

O projeto da Torre INC é considerado inovador

Itu, município de São Paulo, receberá um projeto arquitetônico inédito na região. Trata-se da Torre INC, um edifício comercial de 12 andares que está sendo construído em estrutura metálica, divisórias internas em drywall, e vedações externas em steel frame. A torre possui uma área total de 1600 metros quadrados e contará 20160511_091250_resizedcom estacionamento para até 110 veículos.

Ao todo, serão 92 salas distribuídas em 12 pavimentos, todas projetadas dentro do conceito Open Space, onde cada espaço pode ser montado de acordo com as necessidades da empresa. Cada andar pode ter até 8 salas, sendo 2 salas nas extremidades de 52 metros quadrados e 6 salas de 44,14 metros quadrados cada, com fechamento em Drywall, que permite remover as paredes internas e utilizar o espaço do andar inteiro, que tem área de 368 metros quadrados privativos.

As empresas responsáveis pela execução da obra, INC Incorporação, MFC Participação e Incorporação e Sérgio Sampaio Arquitetura Ltda, contaram com algumas soluções da SH, empresa locadora de fôrmas, andaimes e escoramentos metálicos para a construção civil. Entre as soluções está o Concreform ®SH, sistema de fôrma de concreto composto por painéis em chassis de aço galvanizado forrados com compensado plastificado. O sistema atuou na execução das paredes do núcleo e nos pilares que, apesar de metálicos, contam com um revestimento  de concreto envolvendo-os.

Além dele, o Modex e o Tekko® SH, que também é um sistema de fôrma para concreto, foram utilizados nos escoramentos as vigas inclinadas e nas cortinas da periferia, respectivamente.

 Para saber mais sobre essas e outras soluções da SH, acesse aqui!

 

16 regras para ajudar a garantir segurança na utilização de andaimes

Contribuição técnica da Engenheira Geice Leal e do Engenheiro Leonardo Cardos, da SH

A Segurança nos Andaimes é um fator imprescindível e precisa ser levado em consideração na hora de sua utilização. O sucesso das soluções técnicas que envolvem este tipo de equipamento está inteiramente ligado à segurança que o mesmo irá proporcionar aos usuários e ao meio ambiente em que estará instalado.

andaime 2

 Para que tudo corra dentro do esperado é importante estar atento a algumas regras:

1 – A sustentação, a fixação e os equipamentos devem ser dimensionados por profissionais legalmente habilitados e suportar as cargas que lhe forem solicitadas de acordo com as considerações de seus projetos;

2 – O local em que será montado o equipamento deve estar nivelado e livre de interferências. Na impossibilidade de se conseguir níveis adequados, devem ser criadas soluções técnicas viáveis e seguras contribuindo com a estabilidade;

3 – O local deve estar devidamente sinalizado;

4 – Os apoios devem resistir às cargas incidentes na estrutura;

5 – Atentar para a proximidade de rede elétrica;

6 – Quando necessário, os andaimes devem ser sinalizados e protegidos contra impactos de veículos e equipamentos;

7 – A montagem e desmontagem deverão ser executadas por profissionais habilitados, treinados para a rotina deste tipo de serviço;

8 – As recomendações e roteiros fornecidos pelo fabricante/ locador deverão ser seguidos de modo a se conseguir uma montagem segura da estrutura;

9 – As plataformas ou níveis de acesso deverão ser forrados completamente, com material resistente e antiderrapante, não podendo estes serem pintados e/ou conter algum tipo de acabamento que possam encobrir imperfeições, tais como amassamentos, rachaduras etc;

10 – Todos os níveis devem ser dotados de guarda-corpo com altura de 1,20 m (um metro e vinte centímetros) para o travessão superior e 0,70 m (setenta centímetros) para o intermediário. O rodapé tem que ter 0,20 m (vinte centímetros de altura). Os vão livres devem ser forrados por tela ou outro elemento que garanta o fechamento segura das aberturas;

11 – As montagens cuja altura seja maior que 1,50 m (um metro e meio) e as escadas de acesso quando possuírem altura maior que 2,00 m (dois metros) deverão ser dotadas de dispositivo fixo que impeça a queda de usuários;

12 – Quando montados próximos de estruturas existentes, os andaimes devem ser fixados, pelo menos, a cada dois vãos horizontais e duas alturas de plataformas, fazendo amarrações e/ou ancoragens com cabos de aço ou outro material que resista aos esforços que lhe forem solicitados;aindaime1 (876 x 1557)

13, – Todos os elementos devem ser encaixados perfeitamente na posição correta e suas partes contrapinadas ou parafusadas para que não ocorra desencaixe acidental durante a sua utilização;

14- Tomar medidas para que não ocorra empilhamento/armazenamento de equipamentos e/ou materiais sobre os andaimes;

15 – A movimentação vertical das partes e acessórios do andaime deve ser realizada com o auxílio de cordas ou outros tipos de dispositivos de içamento, não sendo permitido o lançamento em queda livre;

16 – Os trabalhos que envolvem os andaimes seja na sua montagem e desmontagem, seja na sua utilização devem ser interrompidos quando executados sob intempéries, do tipo chuva, vento forte etc.

E claro, vale a pena lembrar que todo o equipamento utilizado deve ser de boa qualidade e encontrar-se em bom estado de uso, atendendo às normas vigentes. Para saber mais sobre segurança em andaimes é importante consultar a NR-18 Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção, subitem 18.15 e a NBR-6494 Segurança nos Andaimes.

Viadutos visam desafogar trânsito em Cajazeiras

Bairro de Salvador – BA passa por obras que vão melhorar a mobilidade na região

Com a finalidade de aumentar a fluidez do trânsito em Cajazeiras, Salvador – BA, a Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil está finalizando as obras dos viadutos de ligação do bairro com a BR-324. Os viadutos serão mais uma opção viária aos moradores de Cazajeiras, Valéria e Águas Claras e, segundo a Secretaria, a nova estrada resolverá um dos problemas mais crônicos de mobilidade urbana da cidade. A avenida terá 7,2 quilômetros de extensão, sendo 3,6 km de ida e 3,6 km de volta.

Os consórcios Terrabrás, BSM e Metro, responsáveis pela execução da obra, contam com as soluções da SH para o escoramento dos dois viadutos que já estão quase finalizados. Uma das soluções aplicadas foi o sistema de fôrmas Concreform® SH que é composto por painéis em chassis de aço galvanizado forrados com compensado plastificado, conectados com apenas três grampos que os unem e alinham simultaneamente, dispensando perfis extras. Leve e ao mesmo tempo rígido, pode ser movimentado manualmente ou com auxílio de grua.

IMG_9563 menor

Também atuou nas soluções de escoramento das estruturas o Modex® SH. O equipamento é capaz de vencer qualquer desafio de altura e modulação, com rapidez de montagem. Composto por torres com travessas e diagonais unidas por rosetas e modulação a cada 50cm, o Modex® SH pode ser montado em qualquer dimensão e duas travessas fixadas em qualquer direção. Sua versatilidade permite a montagem da torre em formas circulares e poligonais, e sua utilização em qualquer modulação facilita a distribuição de carga.

IMG_9579 menor essa

Além do Concreform® SH e do Modex® SH, a SH ofereceu a locação de cimbramentos, fôrma circular, LTT Extra e Treliça SH 100.

Saiba mais sobre essas e outras soluções: aqui

Reconstrução da Ponte do Moju conta com soluções especiais

Fluxo e maré do rio exigem cimbramentos específicos em Belém

Após o acidente que destruiu 50 metros da Ponte sobre o Rio Mojú, no município de Mojú – PA, engenheiros trabalham na reconstrução das novas estruturas.  A obra de arte foi danificada após a colisão de uma embarcação, no ano passado. Pertencente ao complexo de pontes da Alça Viária, a cerca de 120 km de Belém, a ponte tem aproximadamente 900 metros de extensão e liga a capital e o nordeste do Estado à Região do Baixo Amazonas e ao Sul do Pará.

09

Para a reconstrução do bloco de fundação, a construtora Paulitec contou com sistemas da empresa SH, especializada na locação de fôrmas e escoramentos para obras pesadas. O Concreform SH ® atuou na execução bloco, do pilar e travessa, garantindo agilidade na construção. Além das fôrmas, os Perfis AL22, C12 e C7,5 e Perfis W310 estão sendo utilizados para cimbramento dos blocos de fundação.

23

O projetista da SH, Bruce Evangelhista, revelou qual foi o principal desafio do projeto: “A construção do Bloco AP-14 nos demandou cuidado e precisão. O vão de 9,0 metros precisava ser vencido considerando o fluxo e nível da maré. Essa particularidade limitou o uso de alguns equipamentos, já que precisávamos aplicar um perfil que suportasse a carga de concretagem e que não ficasse submerso durante a execução do bloco. Além disso, as soldas dos perfis de cimbramento foram especialmente executadas a fim de suportar o contato constante com a água do rio.

01

A SH também oferece para a obra o Modex SH® capaz de vencer grandes alturas e modulações, e de rápida montagem. Sua versatilidade permite a montagem da torre em formas circulares e poligonais, e sua utilização em qualquer modulação facilita a distribuição de carga.

Saiba mais sobre os equipamentos utilizados nessa obra: http://bit.ly/1NYxAkX