Obra do hospital infantil de Serra conta com soluções para pé direito alto

O Município de Serra, no Espírito Santo, vai receber um hospital materno infantil até o fim desse ano, segundo a secretaria de saúde. A unidade contará com 120 leitos e maternidade em uma área construída de 15 mil metros quadrados. Além disso, o hospital vai fazer parte do Rede Cegonha, com salas integradas de parto, pré-parto e pós-parto para a garantia de atendimento humanizado às mulheres e aos bebês.

A unidade ficará próxima ao Terminal de Laranjeiras e terá três andares divididos em sete blocos. Segundo o projeto , 60 leitos serão voltados para o público pediátrico e 60 para maternidade, destes, cinco serão Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é que sejam atendidas cerca de 6 mil gestantes por ano no local.

IMG-20161229-WA0030

O consórcio Wlamidan e Envix Engenharia é o responsável pela construção do hospital e conta com soluções da empresa SH no fornecimento de escoramentos e fôrmas para concretagem. Entre os equipamentos locados estão as fôrmas Concreform SH ® e Fôrma Circular. Composto por painéis em chassis de aço galvanizado forrados com compensado plastificado, o Concreform SH ® é leve e ao mesmo tempo rígido, pode ser movimentado manualmente ou com auxílio de grua.

DESAFIO

O Engenheiro André Santos, Supervisor de Assistência Técnica da SH, explica que os equipamentos da empresa ajudaram a vencer o desavio de executar lajes com 2000 m², com pé direito de 4.50 m e espessura de 22 cm. Tudo isso dentro do cronograma estabelecido pelo cliente. Nessas lajes foram utilizados Torres de carga LTT , fôrmas Topec ® SH e cimbramento no escoramento de vigas.

André também destaca o trabalho de escoramento do trecho do auditório, no bloco A. Nesse parte, o pé direito chegou a 14.5 metros, com escoramento de vigas inclinadas com seção de 200 cm x 80 cm e lajes inclinas com 18 cm de espessura. Ao todo, os equipamentos locados chegaram até 221 toneladas.

 20160310_134141

Outros equipamentos aplicados

Torres de carga LTT– Simples, a LTT permite a montagem de torres com modulações de 0,75 X 1,25m a 1,00 X 2,50m para carga de até 12 toneladas em qualquer altura.

Escora Lume – Indicada para obras com cargas altas em alturas entre 4 e 6m e reescoramento em pé direito duplo. Com apenas 22,90kg suporta até 70kN.

Fôrma Circular – Sistema de fôrmas em aço para a execução de pilares circulares com até 3m de altura.

Fôrma New Jersey garante bom acabamento em obra do Porto Maravilha

Desde 2010, a Zona Portuária do Rio de Janeiro vem recebendo muitos investimentos públicos e privados. Com o objetivo de promover a reestruturação local por meio da ampliação, articulação e requalificação dos espaços públicos da região, o projeto visa melhorar a qualidade de vida dos moradores da região e da cidade em geral, já que a região é uma área de passagem para muitas pessoas que trabalham e estudam na zona central da cidade. O projeto abrange uma área de 5 milhões de metros quadrados, que tem como limites as Avenidas Presidente Vargas, Rodrigues Alves, Rio Branco, e Francisco Bicalho.

O Consórcio Porto Rio, formado pelas empreiteiras OAS, Odebrecht e Carioca Engenharia, contou com as soluções da SH na execução do Túnel Rio 450 anos, concluído no mês de março. No trecho, que está entre a Avenida Rodrigues Alves e Rua 1° de março, foram utilizadas as fôrmas New Jersey, a Concreform SH® e ainda o andaime Modex®. Agora, a empresa fornece os mesmos equipamentos para a segunda etapa do mergulhão que vai da Rua 1° de Março até a Rodoviária da Cidade. 

As obras prometem trazer mobilidade ao trânsito da região, aumentando a fluidez e diminuindo os engarrafamentos, principalmente nos horários de pico.

 

20141217_143501

A Supervisora de Contrato da SH, Fernanda Silva, revela que a qualidade de acabamento do concreto, quando utilizada a New Jersey, foi um diferencial decisivo para que o consórcio confiasse à SH o fornecimento dos demais equipamentos. A previsão é de que a empresa ofereça suas soluções nesse novo trecho até agosto.

IMG01317

A New Jersey SH é um sistema fôrmas para barreiras de concreto fabricado em painéis de alumínio, a montagem e manutenção é 100% manual. Além disso, a fôrma pode ser adaptada para as mais diversas geometrias.
Saiba mais sobre os demais equipamentos utilizados nessa obra: Concreform SH®Modex®

Linhares amplia ponto de captação de água

Boa parte dos estados brasileiros tem enfrentado, já há algum tempo, a chamada crise hídrica. O município de Linhares, localizado ao norte de Espírito Santo, visando minimizar os impactos da crise, recebeu em março, uma estação de captação e distribuição de água para Estação de Tratamento do município. A obra consistiu na construção de um canal para tornar o principal ponto de captação de água de Linhares, no Rio Pequeno, mais eficiente.

20141127_144223

Segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Linhares (Saae), a obra teve um investimento de mais de 1 milhão de reais, e multiplicou em seis vezes a capacidade de captação no ponto, com a ajuda de três novas bombas.

A casa de bombas da nova estação de captação foi construída em concreto armado e tem uma área de 84 m2, cercados por muros 2,75 metros de altura para proteção em épocas de cheias. E, na execução dessas paredes a construtora responsável pela obra, Tecvig, fez uso das fôrmas Concreform SH ®. O LTT foi utilizado como escoramento das lajes da casa de bombas.

A obra teve início em outubro de 2014 e foi concluída em março deste ano.

SH lança fôrma deslizante

Sistema que é indicado para obras que exigem agilidade na execução de paredes e pilares altos

A SH acaba de lançar no mercado sua forma deslizante. Indicada para obras de infraestrutura que exigem agilidade na execução de estruturas de concreto armado muito altas, com seções de dimensões contínuas ou variáveis, a forma já está sendo utilizada na construção de uma usina hidroelétrica no Sul do país. Sua utilização garante uma concretagem contínua, sem a criação de juntas frias, além de permitir uma concretagem mais rápida e mais bem acabada.

A fôrma deslizante é uma solução mais rápida se comparada às formas trepantes – em que a desforma só pode ser realizada após a cura do concreto.

IMG_0369 (2000 x 1500)

A fôrma deslizante SH é composta por guias metálicas, que fixam as fôrmas internas e externas, garantindo a geometria da estrutura. O sistema SH possui painéis totalmente metálicos, sistema hidráulico para o deslizamento e andaime telescópico com dois níveis de trabalho.

O processo de fôrmas deslizantes consiste, basicamente, em acumular concreto fresco sobre concreto em fase de endurecimento através das fôrmas. A média de rendimento, em geral, é de 20cm por hora.

IMG_0370 (2000 x 1500)

Rodovia Imigrantes ganha viaduto para escoamento do trânsito na região

A Rodovia Imigrantes- SP, no trecho de São Vicente, está ganhando mais um viaduto. Ele será construído entre os kms 66 e 67, sobre a Avenida Marechal Rondon e Rua Paulo Horneaux de Moura. O objetivo da obra é aumentar a fluidez do trânsito na região, eliminando os semáforos em seis pontos, além de melhorar a acessibilidade às praias do litoral sul de São Paulo.

O viaduto tem entre apoios de 26m, e um total de 78m de comprimento e a altura do gabarito de 6,80m. Em cada um dos lados, têm duas faixas de rolamento, acostamento e passeio de pedestres. A Construtora Ferreira Guedes S/A, responsável pela obra, utilizou as fôrmas para pilares circulares da SH, e o sistema de fôrmas Concreform SH® para as vigas longarinas e a fôrma em alumínio para New Jersey para execução as barreiras rígidas.

As vigas longarinas do viaduto têm uma geometria peculiar. “As angulações e volumes são diferenciados, fazendo com que as vigas fossem completamente fora do padrão encontrado nas obras do DER, no estado de São Paulo. Para atender às necessidades do desenho especial da viga, tivemos que detalhar no projeto um enchimento muito específico em madeira, fixados nas fôrmas Concreform SH® ,” explicou Rogério Uliana, supervisor de contratos da SH.

essa

O sistema de fôrmas Concreform SH® é leve e ao mesmo tempo rígido, e pode ser movimentado manualmente ou com auxílio de grua. Além disso, pode reduzir até 70% da mão de obra necessária para montagem e desmontagem da fôrma.

Altamira-PA ganha melhorias para o fluxo de veículos

Região do entorno de Belo Monte ganha passarelas e pontes sobre igarapés

Sete pontes, uma galeria e duas passarelas de concreto armado sobre os igarapés Altamira, Ambé e Panelas estão sendo construídas como parte dessas ações socioambientais. O objetivo da obra é possibilitar um melhor fluxo de veículos nas grandes vias de tráfego da cidade, retirando pontes de madeiras ou de concreto que estão inadequadas para uso. Uma das maiores pontes fica no Igarapé Panelas, chamada de Ponte da Avenida Trancredo Neves com extensão de 100 metros, dois vãos de 35 metros e um de 30 metros.

A empresa responsável pela construção e operação da Usina Hidrelétrica Belo Monte, Norte Energia, até agosto do ano passado, havia investido R$1,2 bilhão em ações socioambientais que beneficiam as populações do entorno da Usina. Segundo informações disponibilizadas no site da empresa, o investimento total chegará a R$ 3,7 bilhões (a preços de 2010).

IMG_20150119_091257009_HDR (2160 x 1216)

A empresa S. A. Paulista contou com as soluções da SH para a execução de pilares com etapas de concretagem a cada três metros, através da fôrma circular, e para acesso, o andaime Modex® SH. As travessas estão sendo concretadas com a forma Concreform SH® e, para escorá-las, estão sendo utilizadas torres de carga LTT.

“O uso da fôrma Concreform SH® proporcionou um aumento do índice de produtividade”, declarou Dulcilia Silva, assistente técnico da SH. Extremamente fácil de manusear, o Concreform SH® é um sistema formado por painéis em chassis de aço galvanizados forrados com compensado plastificado. Os chassis são conectados com apenas três grampos que os unem e alinham simultaneamente, dispensando perfis extras.

IMG_20150119_100312529 (2160 x 1216)

O produto é leve e ao mesmo tempo rígido, pode ser movimentado manualmente ou com auxílio de grua. Destaca-se por permitir a redução de até 70% da mão de obra necessária para montagem e desmontagem da fôrma. Saiba mais sobre a fôrma Concreform SH®: https://www.youtube.com/watch?v=0cJv4_o6hPw

A obra foi iniciada em meados de novembro de 2014 e a previsão para conclusão é para outubro deste ano.

Nas obras do viaduto da Cezário José de Castilho (SP-321).

Contratada pela Construtora Sanches Tripolini, a SH participa da construção do viaduto da rodovia Cezário José de Castilho (SP-321). O viaduto, que deverá melhorar o acesso ao Aeroporto Internacional Bauru-Arealva, é parte das obras e serviços de duplicação e melhoria da rodovia que liga Bauru a Iacanga, em São Paulo.

viaduto_cezariojosedecastilho_bauru_sao_setemebro_2014_1

Com cerca de 50.000 kg de equipamentos em obra, a SH tem aplicadas Fôrmas Circulares 1,00m, para a execução dos pilares; andaimes Modex® SH e pisos metálicos para plataformas de trabalho; torres de carga LTT, para escoramento das vigas travessas e o sistema de fôrmas Concreform SH®, para a execução das vigas longarinas.

A obra teve início em maio de 2014 e a previsão de término é para outubro desse ano. “A SH está com foco em obras de infraestrutura e por isso estamos bastante satisfeitos em atuar nessa obra. É um cliente importante também. A Construtora Sanches Tripolini tem inúmeras obras pelo Brasil e esperamos firmar essa parceria”, diz Gilson Oliveira, Assistente Técnico da unidade SH em São Paulo, responsável pela atuação da SH na obra.

viaduto_cezariojosedecastilho_bauru_sao_setemebro_2014_3

viaduto_cezariojosedecastilho_bauru_sao_setemebro_2014_4

SH nas obras da Rodovia do Contorno – ES

A SH é parceira da Contractor Engenharia Ltda. no atendimento à obra de construção dos viadutos da Rodovia do Contorno, que liga os municípios de Cariacica e Serra, no estado do Espírito Santo.  A obra duplicará do trevo que liga a BR 262 a Rodovia do Contorno, local que já foi cenário de muitos acidentes.

A Contractor Engenharia Ltda. é um cliente novo da SH, sendo este, o primeiro contrato fechado. “A expectativa para essa parceria é a melhor possível, pois estamos conseguindo realizar uma obra que, além da alta visibilidade, requer uma boa capacidade técnica da nossa equipe. Sem dúvidas, visamos a realização de futuras obras”, comenta Cássio Piassi, Supervisor de Contratos baseado na unidade da SH no Espírito Santo responsável pelo atendimento comercial à obra.

No projeto da obra, estão previstos oito viadutos para serem construídos  com o objetivo de viabilizar o tráfego simultâneo de veículos no local. Para isso, estão sendo utilizados sistemas de Torres de Carga LTT® e Perfis C Metálicos.  Até o final da obra, previsto para o fim de 2011, serão utilizados cerca de três jogos de escoramento, totalizando aproximadamente 250 toneladas de equipamento da SH em obra. 

Essa é uma obra de grande projeção para a SH, que não só participa da obra da Rodovia do Contorno, mas de outras obras importantes do atual contexto de desenvolvimento do Estado do Espírito Santo. “Essa obra é importante para mostrar a confiança dos clientes na solidez da SH quando se trata de uma obra de maiores proporções e que, certamente, demanda cálculos mais aprofundados e assistência mais presente. Esse é um dos nossos diferenciais. O cliente entende que não aluga simplesmente um escoramento, mas uma solução completa para sua obra”,  explica Peterson Ribeiro, Engenheiro Pleno da SH.

Governo lança fórum de infraestrutura

Ministério do Planejamento

O governo federal instalou ontem (20), em Brasília, o Fórum de Infraestrutura, primeiro de quatro grupos temáticos que coordenarão as ações do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Na ocasião, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, disse que o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) destinará R$ 11 bilhões para obras de contenção de encostas e drenagem contra enchentes, R$ 5,5 bilhões só este ano. De acordo com a ministra, metade desses recursos já está à disposição para ser liberado aos municípios que apresentarem projetos consistentes. Para o PAC 2, estão previstos R$ 955 bilhões até 2014. Segundo Miriam, o governo já deu início aos processos de seleção de projetos como saneamento básico, habitação, creches e escolas. Até fevereiro, porém, só serão liberados recursos para obras do PAC 1 em andamento. A divulgação dos relatórios do PAC a partir de agora deixarão de ser quadrimestrais para semestrais.

Notícia divulgada pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção

Edição do CBIC Hoje de 21 de janeiro de 2011