SH PARTICIPA DA FINNEC 2019 – FEIRA DA CONSTRUÇÃO NORTE/NORDESTE

SH marcou presença na Feira da Construção Norte/Nordeste (FINNEC) com equipamentos para locação, como: formas, andaimes e escoramentos e para venda do sistema de paredes de concreto.  A primeira edição do evento aconteceu entre os dias 23 e 25 de outubro, na Arena Fonte Nova – Salvador – BA.

A Bahia ocupa o posto de 7ª maior economia do Brasil, sendo responsável por 36% do PIB do Nordeste, além de estar em primeiro lugar na geração de empregos do Nordeste.

Cerca de 100 expositores, de diversos segmentos da Construção Civi, apresentaram novidades tendências do mercado para cerca de 10 mil visitantes.

imagem 1

Na avaliação dos organizadores, a Feira foi um sucesso de público, e promoveu a integração da indústria, comércio e serviços da construção com engenheiros, arquitetos, construtores, profissionais especializados, não apenas da Bahia, mas de todo Norte e Nordeste.

O estand da SH foi marcado por novidadesmuita inovação e melhorias para o setor!

Quem passou por lá teve a oportunidade de conferir equipamentos e soluções em formas, andaimes e escoramentos.


-LumiDeck SH e  LumiUp SH: Sistemas desenvolvidos a partir do  Lumiform SH®,  um sistema de formas para concreto, composto por painéis fabricado com perfis especiais de alumínio e forrados com placas de alumínio. Além de duráveis e leves, os painéis não possuem rebites, emendas ou marcas na face que faz contato com o concreto. Pode ser aplicado nos mais variados tipos de projetos, como construção de casas, sobrados e edifícios, com qualidade e ganhos significativos de produtividade. Os novos sistemas LumiDeck SH e  LumiUp SH prometem levar ainda mais agilidade, produtividade e segurança em obra aos empreendimentos em paredes de concreto na América do Sul!

-Sistema de Segurança Versão 2019: O novo sistema possibilita a montagem e a desmontagem das formas externas com espaço amplo para trabalho em altura, grades remodeladas com vãos menores e dispensando o uso de andaimes do tipo fachadeiro.

imagem 2

– Forma para paredes, pilares e vigas em concreto –  Concreform SH®: Composto por painéis em chassis de aço galvanizado forrados com compensado plastificado, conectados com apenas três grampos que os unem e alinham simultaneamente, dispensando perfis extras. Leve e ao mesmo tempo rígido, pode ser movimentado manualmente ou com auxílio de grua.

– Balanço sucessivo (Maquete): O Balanço Sucessivo, ou balanço progressivo, e o método de execução de pontes e viadutos que cada vez mais prevalece. Especialmente para vãos grandes e em pontes estaiadas este método permite execução rápida com baixo custo.

-Formas para Barreiras de Concreto New Jersey SH: Sistema de formas para barreiras de concreto conforme norma DNIT, fabricado em painéis de alumínio com a tecnologia Lumiform SH®.

Escoras Metálicas SH®: A facilidade na montagem das escoras metálicas da SH e a menor densidade no escoramento devido à alta capacidade de carga a compressão (até 25kN), reduz substancialmente a mão-de-obra, além de eliminar os pontaletes de madeira no escoramento.

– Andaimes Fachadeiro® SH: Ideal para serviços de fachada, permite a livre passagem de operários pelas plataformas.Possui guarda-corpo em toda extensão e escada de acesso para os diversos níveis de plataformas, posicionadas a cada 2 metros, e dimensionadas para uma carga de 200 kg/m2. Os quadros são enrijecidos por consoles somente na parte superior, permitindo a livre passagem dos operários pelas plataformas.

– Torre de Carga LTT: Permite a montagem de torres com modulações de 0,75 X 1,25m a 1,00 X 2,50m para carga de até 12 toneladas em qualquer altura. Carga admissível: cada poste da torre suporta até 3 toneladas.
Aplicação: Obras industriais, comerciais, residenciais, pontes e viadutos.

No segundo dia da FINNEC, o estand SH abriu as portas para um Happy Hour. Aproveitamos a ocasião e perguntamos aos nossos clientes e parceiros como eles enxergam o mercado para o próximo ano, o setor já está dando sinal de melhoras e já é possível perceber o otimismo por parte dos empresários da ramo. Confira:

A Participação na FINNEC 2019 foi um importante esforço da empresa para seguir próxima de seus clientes e do mercado. Oferecemos sempre as melhores soluções de engenharia, conte com a gente!

#EuEscolhoASH

#SH50Anos

Edifício de 1 bilhão de reais na Faria lima, em São Paulo, conta com equipamentos SH.

O Birman 32 é um Empreendimento Corporativo que está sendo construindo em São Paulo. Um projeto grandioso com, aproximadamente 120 mil metros²,  o Edificio B32 é um edifício comercial e seu projeto também contempla um teatro e uma praça!

Para a execução dessa obra, a construtora Birmann S.A, conta com soluções avançadas em Formas e Escoramentos da SH.

Planejado para garantir a alta eficiência dos seus espaços corporativos, o empreendimento possui 52 mil metros² de áreas locáveis, em 32 pavimentos de até 2 mil metros² de laje, em uma torre única de 125 metros de altura, e tudo isso pensado para a integração com a cidade.

Na obra estão sendo utilizados os sistemas: Concreform SH® para pilares e paredes, Tekko ®SH para blocos, Topec ®SH em lajes, Torre de Carga LTT para vigas, Modex ®SH em escadas e andaimes e Forma Circular para pilares. ✔

“Dentro do projeto que tínhamos de estrutura de concreto armado fomos ao mercado procurar as melhores empresas que poderiam nos atender, tanto em quantidade de fornecimento, como prazo para ser atingido. Uma das coisas que fez a diferença quando fizemos a contratação da SH, foi à disposição da SH em disponibilizar um engenheiro que ficasse “Full-Time” na obra e mais um técnico que fizesse o acompanhamento dos materiais”.

Pedro keleti – Gestor da Obra B32

Marco Cavalheiro, Gerente Comercial da Unidade de São Paulo, explica qual foi, até o momento, o maior desafio no atendimento dessa obra:

“O maior desafio foi à produtividade para ganho de cronograma. Com o sistema Topec ®SH e acompanhamento técnico impecável, conseguimos agilizar em aproximadamente três meses a entrega da estrutura.”

A obra, que iniciou no início de Fevereiro de 2018, tem previsão de término em Outubro de 2019.

Confira a entrevista com Pedro keleti – Gestor da Obra B32:

Confira a evolução da obra:

A Assistência Técnica da SH é Nota 10!

Já imaginou ter problemas com os equipamentos na sua obra e não conseguir solucionar? Ou não conseguir identificar a melhor solução para o seu projeto? A falta de um acompanhamento mais próximo e detalhado pode ocasionar atrasos, gerando surpresas desagradáveis para o desempenho da obra. E ninguém gosta desse tipo de surpresa, não é verdade? Por isso, é essencial que o acompanhamento seja feito por técnicos experientes, prontos para solucionar qualquer necessidade técnica. Confira os diferenciais da Assistência Técnica SH e garanta a alta produtividade da sua obra.

A Equipe de Assistência da SH é formada por Engenheiros e Técnicos experientes, constantemente treinados e qualificados.  A SH possuiu um serviço de excelência na verificação de montagem dos sistemas e na apresentação de soluções técnicas diferenciadas, afinal são 50 anos de experiência em milhares de obras no mercado, tornando-se referência no assunto.

“Em cada visita à obra, acompanhamos os detalhes técnicos para garantir a qualidade na execução do projeto da SH. Focamos em orientações que tornem as execuções seguras e produtivas. Nossas soluções permeiam por uma visão de engenharia, ou seja, oferecemos soluções que asseguram os aspectos técnicos e também produtivos. Desta forma, geramos uma relação agradável e satisfatória, onde nossos clientes percebem que a Assistência Técnica da SH é muito mais do que uma simples visita à obra. Com isso nossos parceiros reconhecem que o nosso atendimento pode impactar diretamente no resultado do cronograma executivo da edificação.”
Jaime Castro – Sup. de Assistência Técnica.

Queremos ajudar você a garantir o melhor desempenho para a sua obra!
Conheça os 10 principais motivos que fazem a Assistência Técnica SH ser reconhecida como a melhor do segmento:

 – Apoio Técnico no cronograma de concretagem da obra com ênfase no reaproveitamento dos equipamentos e otimização do custo.

 – Com onze unidades de locação no Brasil e duas internacionais a SH possui frota personalizada fazendo com que a assistência técnica chegue a qualquer obra com agilidade.

3º – Assistência técnica presente na obra para apresentar soluções SH que vão além do escopo de locação, sendo útil para obras futuras.

 – Visita à obra com antecedência para elaboração de relatórios sobre necessidades e interferências, inclusive com arquivos fotográficos que ajudam na assertividade dos projetos de formas, andaimes e escoramentos.

 – Treinamento e palestras junto aos colaboradores do cliente com emissão de certificados.

 – Visitas periódicas para acompanhar o estágio da obra, orientar a equipe e levantar informações para direcionar os próximos projetos e trechos.

 – Entrega de projetos, explanação e orientação de montagem que garantem alta produtividade desde o início.

 – Coordenação do processo de logística para evitar atrasos no atendimento de retirada e devoluções.

 – Atendimentos emergenciais com soluções técnicas e acompanhamentos da montagem garantindo aos clientes total tranquilidade nos momentos de estresse.

10º – Relatórios de visitas gerados em tempo real no momento da visita através de APP exclusivo e personalizado servindo de Check List para o cliente efetuar as correções dos adesivos de projetos.

Quando o assunto é Assistência Técnica a SH é especialista! Trabalhamos com segurança, suporte e transparência, além de um atendimento próximo e diferenciado para ajudar você a tirar seu projeto do papel…Vamos fazer isso juntos?! Entre em contato com nossa equipe e garanta uma obra Nota 10!

sac@sh.com.br
0800 282 2125

SH Participa da Obra do Sistema de Esgotamento Sanitário em Aracaju – SE

SH está participando da obra do Sistema de Esgotamento Sanitário do bairro Jabotiana, na zona oeste de Aracaju – SE.  Uma obra da Sercol Construções que irá beneficiar mais de 120 mil moradores da região com a construção de uma estação de tratamento de esgoto.

Estão sendo construídos:

2 AERADORES – Um tanque com introdução de oxigênio para manter viva a colônia de microrganismos que decompõe a matéria orgânica no efluente.

ELEVATORIAS– O esgoto é coletado das residências e levado por gravidade até as estações de tratamento, em determinados pontos é necessário bombear esse efluente, para isso servem as estações elevatórias.

ADENSADOR DE LODO – É uma parte do tratamento da fase sólida que trabalha reduzindo o volume do lodo oriundo de decantadores.

2 DAFAS (Digestor Anaeróbico de Fluxo Ascendente) – É uma forma de tratar o esgoto, onde o mesmo atravessa de forma ascendente uma camada biológica anaeróbica de lodo que compõe a matéria orgânica existente no efluente.

As Soluções em formas e escoramentos utilizadas na obra são da SH.
Nesse primeiro momento estão sendo utilizados
Formas Concreform SH® nas paredes e Pilares com altura de 5.20 metros; Andaime Fachadeiro® SH Para o auxilio na montagem das ferragens das formas e na concretagem; Piso metálico e Pranchão.

Posteriormente a obra irá contar com Torre de carga LTT e Perfis para escoramento de lajes, e formas Tekko® SH para Aeradores e Adensadores de lodo. Iniciada em março de 2019 a obra tem previsão de finalização em janeiro de 2020.

“É sempre muito importante participar de uma obra de Sistema de Esgotamento de uma capital, é uma obra de grande visibilidade na cidade pela importância do projeto.”
Eng. Maurício Seixas -Supervisor de contratos – Unidade Salvador.

Colaboradores SH envolvidos:
Supervisores Comerciais: Arqt. Venicius Jesus e Eng. Mauricio Seixas.
Projetista: Monique Mendes.
Assistente Técnico: Marcio Oliveira

Andaimes e Escoramentos SH auxiliam na construção de Resort em Gramado

Soluções SH aplicadas na construção do Golden Gramado Resort Laghetto.

A cidade de Gramado, na Serra do Rio Grande do Sul, é conhecida por receber turistas do Brasil inteiro. A rede hoteleira da região tem recebido, constantemente, investimentos, como é o caso do novo Resort Golden Gramado Resort Laghetto, pertencente ao grupo Laghetto Hotéis, a maior rede de hoteleira da Serra Gaúcha. O Novo empreendimento terá 7 torres com 2 subsolos + 4 pavimentos cada, com uma área total de 36 mil m², com completa infraestrutura de lazer e entretenimento, uma obra da Construtora Grupo Rio Verde, de São Paulo.

Para a execução dessa nova estrutura, a SH, empresa líder em locação e venda de formas, andaimes e escoramentos no Brasil, forneceu Escoramento para lajes nervuradas com utilização de Perfis Cartola, que no pico atingiram 300 toneladas de equipamentos em obra.

Para o envelopamento das torres estão sendo fornecidos Andaimes Fachadeiros 105 SH ®, que são ideais para serviços de fachada e contam com piso metálico, alçapão com escada e travamentos contra desencaixe acidental, fornecendo praticidade e agilidade na execução da obra. Hoje a obra conta com 9 mil m² ou 230 toneladas de Andaimes Fachadeiros 105 SH ®, na obra. O departamento de projetos SH, em parceria com a equipe de assistência técnica SH, realizam estudos  a fim de garantir total segurança e satisfação do cliente na obra.

“Essa é uma das maiores obras de alto padrão na região da serra gaúcha, que recebe cerca de oito milhões de turistas por ano. É uma obra muito importante devido aos volumes de equipamentos envolvidos”.
Diego Andrade – Supervisor de contratos

A obra tem previsão de termino para Dezembro de 2019.

Colaboradores SH atuantes na obra:

– Supervisores de contratos: Diego Andrade e Marcelo Carvalho
– Assistente técnico: Pedro Ostermann
– Projetista: Raquel Venâncio

Soluções SH na obra do BRT em Belém.

A cidade de Belém vai contar com um novo transporte BRT. A obra de implementação de pistas exclusivas para ônibus de trânsito rápido, o chamado BRT (Bus Rapid Transit) Metropolitano está Localizada na região metropolitana de Ananindeua / Pa – BR316 entre o Km 01 e Km 12. As soluções são da SH Fôrmas, Andaimes e Escoramentos, que tem unidade física na região.

 

Segundo o projeto, serão feitas:

 

  • Pistas com três faixas de rolagem nos dois sentidos, com pavimento flexível,
  • Faixa (em cada sentido) exclusiva para o BRT Metropolitano,
  • Duas ciclovias bidirecionais,
  • Gramado próximo à ciclovia para arborização,
  • Faixa de piso tátil e rampas de acessibilidade, de acordo com a legislação vigente,
  • Além de mobiliário urbano (bancos, lixeiras e abrigos em paradas de ônibus convencionais).

 

O sistema integrado de transporte pretende realizar 4,2 mil viagens/dia.

 

Segundo espera o Governo do Pará, O novo sistema de transporte urbano deverá reduzir em cerca de 50% o tempo de viagem do destino ao centro de Belém, e vice-versa. O projeto no total compreende quatro etapas, que serão executadas posteriormente e o objetivo é chegar até o grande centro de Belém, chamado Ver-o-Peso. A expectativa é que a cidade ganhe qualidade tanto no trânsito quando no transporte.

 

 

O  Supervisor de Contratos da SH, engenheiro Bruce Evangelista, explica a importância dessa obra.

“Essa obra trará um grande avanço de infraestrutura para a cidade de Belém, principalmente no que compete a melhoria de trânsito e mobilidade urbana. A participação da SH apenas consolida a presença da empresa no mercado dessa região, mostrando sua capacidade em atender não somente pequenos empreendimentos como também os grandes e nos mais variados tipos de estrutura”.

Os trabalhos iniciais de topografia, canteiro e movimentação de terra tiveram início em Janeiro de 2019, já com a construção da estrutura iniciando em abril de 2019. A previsão para entrega é de 18 meses.

 

A obra, que conta com soluções avançadas em fôrmas e escoramentos da SH está dividida em etapas, com a construção de estações rodoviárias, prédios de estação de controle, viadutos e túneis, chamados de mergulhão. Na primeira etapa estão sendo executadas as estações rodoviárias com fornecimento de fôrmas Concreform SH, composto por painéis em chassis de aço galvanizado forrados com compensado plastificado. São leves e ao mesmo tempo rígidas, permitindo a redução de até 70% da mão-de-obra. Outro equipamento utilizado é o Andaime de Trabalho Modex ® SH composto por torres com travessas e diagonais unidas por rosetas e modulação a cada 50 cm, pode ser montado em qualquer dimensão, com duas travessas fixadas em qualquer direção. Sua versatilidade permite a montagem da torre em formas circulares e poligonais, e sua utilização em qualquer modulação facilita a distribuição de carga.

 

para a segunda etapa da obra, a SH oferecerá escoramento LTT versáteis para as lajes e demais estruturas em execução, e Fôrmas Tekko® SH, com uma estimativa de mão de obra de 0,50hh/m².

Colaboradores SH envolvidos:
Supervisores Comerciais: Bruce Evangelista , Ricardo Sousa e Equipe de Infra
Projeto: Raul Gusmão e Márcia Albuquerque
Astec: Dulcília Santos e Ledivaldo Assunção

 

3 principais cuidados nos projetos de escoramento em balanço

Contribuição técnica de Erick Barros, Matheus Cima e Michael Rock. 

As estruturas de concreto em balanço são aquelas em que uma ou mais extremidades ficam suspensas no ar, sem o apoio de pilares. A solução requer cuidados especiais na hora de projetar. Confira quais são os três principais aspectos que merecem atenção em um projeto de escoramento.

IMG_20160314_102537255

 Tamanho dos vãos 

É importante ter em mente que vãos maiores do que 2 metros necessitam de atenção redobrada em relação ao escoramento. Os perfis utilizados devem ter maior capacidade de resistência à torção e maior rigidez para que sejam evitadas deformações em excesso. Em caso de vãos acima de 3 metros, recomenda-se o uso de treliças no projeto de escoramento.

Ao se projetar um escoramento em balanço, são imprescindíveis as verificações de resistência e de deformações do conjunto. Para execução, é necessário prever a ancoragem dos perfis nas lajes de apoio e, em determinados casos, as torres precisam de estaiamento com cabos de aço para evitar tombamentos.

Segurança na montagem 

Como em todo projeto, a segurança precisa ser um fator priorizado. Quanto mais detalhes um projeto tiver, menores são as chances de faltar alguma informação importante para execução. As estruturas em balanço necessitam de soluções técnicas especiais e fogem do padrão típico das demais obras. O ideal é que o projeto tenha cortes e vistas de todas as etapas de montagem, informações de cargas em postes, barras e perfis. Em alguns casos, é necessário ainda informar a flecha que será necessária para deixar a estrutura no nível correto de projeto.

Além disso, é importante contar com o acompanhamento da assistência técnica da empresa responsável, orientando quanto aos cuidados e montagem. A montagem do escoramento normalmente é realizada fora do pavimento concretado, podendo deixar a mão de obra vulnerável a quedas, por isso, além da montagem correta é necessária a utilização de todos os equipamentos de proteção individual e, claro, garantir o cumprimento da NR 18 e NR 35.

escoramento em balanço

 

Peso e posicionamento

As estruturas em balanço de concreto armado demandam procedimentos executivos adicionais. Em comparação a estruturas mais convencionais, as lajes e vigas em balanço exigem um projeto de escoramento mais sofisticado. “Uma verificação simplificada, somente do momento fletor atuando nos equipamentos, por exemplo, não garante a segurança nesses casos”, comenta o engenheiro Michael Rock, diretor técnico da SH Fôrmas. Ele lembra que, além do dimensionamento, devem ser analisados os pesos dos equipamentos, bem como o posicionamento do escoramento no local da montagem.

Para escorar pequenos balanços é muito comum o uso de perfis metálicos, como os perfis I e W de aço estrutural. “Um modelo interessante para suportar soluções de 2 a 3 metros é o perfil extrudado de alumínio AL22, que se caracteriza por ter baixo peso e alta resistência à torção”, comenta Rock. De acordo com o engenheiro, para balanços com dimensões maiores, a partir 4 metros e cargas elevadas, a saída é recorrer ao uso de treliças metálicas. Fonte: AECweb 

IMG_20160314_102540780_HDR

Conheça as principais soluções das SH para escoramento em  balanço:

Escoras SH®

Torre de Carga LTT

Treliças

Soluções em escoramentos atuam na reconstrução de pontilhão em São Paulo

A obra de reconstrução do pontilhão, localizado sobre o Rio Tamanduateí, em Vila Prudente, Zona Leste de São Paulo, está recebendo soluções SH em parceria com Dp Barros Pavimentação e Construção LTDA. A estrutura era utilizada como retorno e ficava embaixo do viaduto Grande São Paulo, entre as avenidas Professor Luiz Inácio de Anhaia Melo, no sentido Ipiranga, e Doutor Francisco Mesquita. Após a queda no final de 2015, a obra tornou-se emergencial devido a importância da ponte para o tráfego paulista.

O tempo apertado para a execução do projeto e o acesso à pequena ponte foram os obstáculos para as equipes envolvidas. Segundo o Engenheiro e Gerente Comercial da SHMarcelo Carvalho, as primeiras soluções esbarraram nas especifidades de acesso da obra. “Observamos que seria impossível o lançamento de vigas pré moldadas com guindaste, pois o vão era de 30 m e a viga necessitaria de um guindaste de grande porte no qual não teríamos entrada fácil”.

01

Dessa forma, a solução ideal para vãos de até 30 m são as treliças SH300. Elas oferecem ajustes da contra flecha e possibilidade de trabalhar com momento negativo, por exemplo, e em situações hiperestáticas e em balanço. “Foi proposto a execução das vigas moldadas no local com sistema de treliça SH300 por cima, apoiada nas extremidades em torres de LTT Extra, Multiform SH® e Perfil W pendurados com Barra MF, que seguram os Perfis C12 na parte de baixo para servir de escoramento das vigas.”, explica Marcelo.

Foram utilizados 120 toneladas de equipamentos no pico da obra, ou seja, o momento de máxima utilização de estruturas metálicas. A estimativa é que a ponte já esteja pronta em Julho deste ano.

03

Outros equipamentos aplicados

Multiform SH®

Sistema de formas para parede, pilares, geometrias especiais, como pontes e viadutos, e estruturas complexas, como túneis e vãos maiores. O Multiform SH® pode ser configurado para uso como fôrma horizontal ou vertical, como estruturas metálicas para montagem de treliças e pórticos (aplicáveis no escoramento e fôrma de túneis), em estruturas tipo carro de pontes, em torres de carga e em diversas outras aplicações, podendo, inclusive, tomar a forma de consoles trepantes.

LTT Extra

Para saber mais sobre as torres de carga LTT Extra, acesse aqui.

Principais aspectos para escolher o escoramento da obra

Contribuição técnica dos engenheiros Eduardo Vizzotto, Projetista da SH Porto Alegre e Marco Aurélio, Gerente Comercial da unidade de São Paulo.

Para muitos profissionais que estão iniciando suas carreiras à frente de alguma obra, ou até mesmo profissionais mais experientes, sobram dúvidas como qual material usar na execução do projeto e como fazê-lo da melhor maneira. É comum que alguns itens de fundação e até de acabamento já estejam indicados no memorial descritivo da obra ou até mesmo especificados nos projetos. Mas e quando o assunto é o escoramento? Qual devemos utilizar?

Muitos fatores podem influenciar no momento desta decisão, porém, acreditamos que existem alguns aspectos essenciais que podem fazer uma grande diferença na hora de definir qual solução poderá atender melhor às necessidades da execução.

34_20160701101213

Tipologia da estrutura de concreto x Pé direito

Em obras com lajes planas ou até mesmo em lajes nervuradas, com utilização de blocos de EPS ou cubetas, é recomendado o uso de um sistema que otimize tempo, promova redução de custo e garanta qualidade do concretado. Um sistema amplamente utilizado é o Topec SH ®. Esse sistema reduz a utilização de mão de obra e a utilização de madeira com a eliminação de aproximadamente 80% da aquisição de fôrmas para as lajes.

O sistema Topec SH ® conta com fôrmas de até 2m², com peso de 22,91kg e suporta lajes de 30cm de concreto maciço variando sua modulação de montagem. Além disso, promove melhoria do ciclo de montagem do escoramento (fôrma), já que elimina-se uma etapa trabalhosa e artesanal. Com o Topec SH ® é possível um rápido reaproveitamento do sistema devido ao Drophead, uma peça onde as próprias escoras do sistema do escoramento são utilizadas no reescoramento, sem a necessidade de realizar mais esta etapa.

Caso a estrutura da obra seja convencional, com misto de lajes e vigas, que ainda é a maior totalidade das obras hoje atendidas, o melhor sistema é o escoramento convencional dotado de escoras, perfis principais e perfis secundários.

Para ambas as situações um ponto que pode ser decisivo na escolha dos equipamentos é o pé direito da obra, para obras com alturas mais elevadas e com vigas e lajes mais espeças é recomendado a utilização de torres modulares intercaladas com escoras ou até mesmo somente torres modulares, que ajudam a ter uma maior estabilidade na estrutura ou até mesmo ajudar em outras situações como a utilização de torres modulares adotando um sistema de guarda corpo tubulares e vencer maiores alturas.

Outras vantagens que podemos citar são:

– Torres modulares, que podem suportar até 6 toneladas por poste, intercaladas com escoras, podendo se adaptar as diferentes tipologias de estruturas;

– Escoramento de lajes e vigas utilizando o mesmo sistema;

– Dependendo do tamanho da viga, existem peças especiais (base dupla) que facilitam e minimizam a densidade de escoramento das lajes;

– Perfis metálicos e de madeira, atendendo as especificidades das diferentes equipes e construtoras.

Prazo x Custo

Um dos principais fatores que podem “assustar” os profissionais no ramo da construção civil é o conhecido prazo de entrega, que está ligado diretamente a diversos outros fatores como clima, entregas de insumos e mão de obra qualificada, por exemplo. Em obras com um cronograma justo, independente do tipo de estrutura, torna-se necessário o uso de equipamentos para que ocorra ganho de agilidade no escoramento e, consequentemente, atenda o cronograma previsto.

Há ainda muitas obras que utilizam escoramento de madeira, e em grande parte são aquelas que têm prazo indefinido para término da estrutura (obras por administração). Vale lembrar que este comparativo deve ser verificado não apenas no custo final “metálico x madeira” e sim em todos os pontos que giram em torno desta escolha, podemos destacar os seguintes parâmetros ainda:

tabela
fonte: http://projr.com.br/blog/qual-escoramento-tem-melhor-custo-beneficio/

Descarte:

Devolver a empresa locadora ou realizar manutenção dos equipamentos para próxima utilização/ aluguel de container e pagar o descarte de madeira em determinadas regiões.

Montagem:
Regulagem para atender diversas alturas e encaixe entre escoras de madeiras para atender outros níveis de altura (se atentar a norma que regulamenta estes detalhes).

Mão de obra:
Topec ®: mão de obra sem muita especialização (há diversos treinamentos oferecidos pela empresa) x madeira: mão de obra especializada.

Obra do hospital infantil de Serra conta com soluções para pé direito alto

O Município de Serra, no Espírito Santo, vai receber um hospital materno infantil até o fim desse ano, segundo a secretaria de saúde. A unidade contará com 120 leitos e maternidade em uma área construída de 15 mil metros quadrados. Além disso, o hospital vai fazer parte do Rede Cegonha, com salas integradas de parto, pré-parto e pós-parto para a garantia de atendimento humanizado às mulheres e aos bebês.

A unidade ficará próxima ao Terminal de Laranjeiras e terá três andares divididos em sete blocos. Segundo o projeto , 60 leitos serão voltados para o público pediátrico e 60 para maternidade, destes, cinco serão Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é que sejam atendidas cerca de 6 mil gestantes por ano no local.

IMG-20161229-WA0030

O consórcio Wlamidan e Envix Engenharia é o responsável pela construção do hospital e conta com soluções da empresa SH no fornecimento de escoramentos e fôrmas para concretagem. Entre os equipamentos locados estão as fôrmas Concreform SH ® e Fôrma Circular. Composto por painéis em chassis de aço galvanizado forrados com compensado plastificado, o Concreform SH ® é leve e ao mesmo tempo rígido, pode ser movimentado manualmente ou com auxílio de grua.

DESAFIO

O Engenheiro André Santos, Supervisor de Assistência Técnica da SH, explica que os equipamentos da empresa ajudaram a vencer o desavio de executar lajes com 2000 m², com pé direito de 4.50 m e espessura de 22 cm. Tudo isso dentro do cronograma estabelecido pelo cliente. Nessas lajes foram utilizados Torres de carga LTT , fôrmas Topec ® SH e cimbramento no escoramento de vigas.

André também destaca o trabalho de escoramento do trecho do auditório, no bloco A. Nesse parte, o pé direito chegou a 14.5 metros, com escoramento de vigas inclinadas com seção de 200 cm x 80 cm e lajes inclinas com 18 cm de espessura. Ao todo, os equipamentos locados chegaram até 221 toneladas.

 20160310_134141

Outros equipamentos aplicados

Torres de carga LTT– Simples, a LTT permite a montagem de torres com modulações de 0,75 X 1,25m a 1,00 X 2,50m para carga de até 12 toneladas em qualquer altura.

Escora Lume – Indicada para obras com cargas altas em alturas entre 4 e 6m e reescoramento em pé direito duplo. Com apenas 22,90kg suporta até 70kN.

Fôrma Circular – Sistema de fôrmas em aço para a execução de pilares circulares com até 3m de altura.