Projeto atípico em acesso auxilia na contenção de deslizamento

A Usina Hidrelétrica Dona Francisca, localizada no município de Nova Palma, Rio Grande do Sul, passa por obras de contensão devido a um deslizamento no talude que abriga a torre de transmissão da usina. A hidrelétrica está localizada sobre o Rio Jacuí e conta com uma potência efetiva de 125 MW, segundo o consórcio que a administra.

Conpasul (1) (1632 x 918)

Para o acesso da mão de obra, a empresa Conpasul, responsável pela execução da contenção, precisou de uma solução atípica em andaimes. Segundo Eduardo Vizzotto, Assitente Técnico da SH, o desafio era suportar a carga de diversos equipamentos: “Para segurar este desmoronamento, era necessário ser instalados tirantes de até 12 metros de profundidade e após isso, será realizado uma projeção de concreto em todo o talude”, explica.

Eduardo conta que, nesse caso, a solução foi o Andaime Tubular SH já que são os mais versáteis do mercado. “Por conta da tipologia característica do talude, precisaríamos de um equipamento que fosse mais adaptável ao recorte do terreno”. São quase 100 toneladas de Andaime Tubular da SH aplicados na obra.

Agudo - Tubo (1632 x 918)

Preocupados com a segurança, as equipes realizam medições diárias para verificar o arco voltaico das linhas de transmissão, já que o andaime está montado logo abaixo da rede de transmissão da usina. Dependendo da umidade do ar e tConpasul (3) (337 x 600)emperatura, o arco pode chegar a quase três metros, ou seja, essa é a distância aproximada que separam a ponta do andaime dos cabos de transmissão. A previsão é de que a obra seja finalizada no próximo mês.

 

Andaime fachadeiro é destaque em obra em Porto Alegre

Equipamento contribui para cumprimento de normas regularizadoras na região

Em qualquer obra existem rigorosas normas de segurança. Não cumpri-las pode acarretar sérios acidentes e atrasos no planejamento de execução. Pensando nisso, a Goldsztein Cyrela redobrou os cuidados na obra do Duo Concept Office, em Porto Alegre- RS. A construtora trabalha na execução de um complexo comercial e hotel da rede Intercity compreendidos em 3486 m² de uma movimentada região da capital. São duas torres com 21 pavimentos, cada uma com cerca de 50 metros de altura em sua projeção de pavimento tipo.

No sul, além de todas as diretrizes da NR18, a fiscalização local (DRT) não autoriza a utilização de andaimes com pisos e rodapés em madeira, por isso, a solução ideal seria andaimes totalmente metálicos, como o Fachadeiro 105 SH ®.

O andaime Fachadeiro 105 SH ® está sendo utilizado para envelopamento e proteção periférica e é ideal para serviços de fachada. Contém guarda-corpo em toda extensão e escada de acesso para os diversos níveis de plataformas, posicionadas a cada 2 metros, e dimensionadas para uma carga de 200 kg/m2. Os quadros são enrijecidos por consoles somente na parte superior, permitindo a livre passagem dos operários pelas plataformas.

DSC05114 (3684 x 2448)

Diego Andrade, supervisor de contrato da SH, explica como o equipamento tem se mostrado uma importante solução na obra: “Por conta das normas da DRT aqui no Rio Grande do Sul, a utilização do fachadeiro é fundamental para a execução de uma obra em altura, substituindo, por vezes, a utilização de linha de vida e das bandejas. O Fachadeiro 105 SH ®, na Duo Concept,  faz o envelopamento de todo o prédio. O equipamento tem modulação de dois metros de altura, tornando possível a execução do reboco e acabamentos na parte externa de toda a edificação. O andaime também é  responsável pela segurança dos operadores que nele trabalham”. 

A obra teve início em novembro de 2014 e a previsão é que o Duo Concept fique pronto em fevereiro de 2016.

Para saber mais sobre essas e outras soluções que a SH oferece, acesse:https://www.sh.com.br/solucoes 

Andaimes: tipos, usos e cuidados

Contribuição técnica de Franco Menegat, Leonardo Cardoso, Leonardo Oliveira, Fernando Martins e Kléber Bittencourt.

A evolução da fabricação e montagem de andaimes permitiu garantir maior eficiência nos canteiros de obras, aumentando o cuidado e preocupação do setor com a segurança dos operários e da obra. Mesmo assim, a utilização de andaimes deve ser acompanhada de perto pelo engenheiro responsável da obra, pois os andaimes evidenciam a necessidade de maior cautela tanto na montagem como na sua utilização por parte dos trabalhadores.

Fachadeiroleo (2)

Andaime é uma estrutura montada, de caráter provisório, usada para sustentar os trabalhadores para execução de serviços em locais de grande altura com a utilização de ferramentas e equipamentos, facilitando a construção ou o reparo da obra.

Para que esteja apto ao uso, os andaimes devem passar por todos os testes de Inspeção de Qualidade. Desde o momento em que os tubos de aço chegam para o corte, passando pela pintura reveladora, até a pintura final do produto.

Em linhas gerais, andaime é o nome dado a uma estrutura provisória que permite o acesso às estruturas de uma obra e que pode permitir a execução de diversas atividades. Há muitos tipos de andaimes utilizados no mercado, porém apenas três são os mais usuais: o fachadeiro, o multi-direcional e o tubular. Devido à escassez e a falta de qualidade da madeira, hoje em dia se fabrica de aço em larga escala. Isso garante maior eficiência nos canteiros de obras.

O andaime fachadeiro é constituído de torres montáveis que formam paginações variadas que cobrem pequenas e grandes fachadas, permitindo executar tarefas de construção, acabamento e reparo das edificações;

O multi-direcional é formado por peças de encaixes diretos e precisos, permitindo a criação de formatos e paginações variadas, dando mais agilidade na montagem e é largamente utilizado nas áreas industriais. Em determinados casos é utilizado como escoramento de estruturas;

O sistema tubular é obtido através da junção de tubos metálicos com braçadeiras permitindo criar geometrias específicas de acordo com o local a ser utilizado. É muito utilizado nas áreas industriais e de difícil acesso, pois se adequa facilmente às interferências e obstáculos. Serve também para escoramentos especiais, para complementar e/ou travar os demais sistemas;

Todos os sistemas de montagem devem obedecer às especificações da Norma Reguladora de Segurança nº 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e da NBR-6494 Segurança em Andaimes, tais como:

 • Serem dotados de travamentos que impeçam os desencaixes acidentais das peças, guarda-corpos e rodapés;

 • Serem travados/ancorados e/ou estaiados na medida em que se aumenta a altura e o comprimento do andaime, de forma a não comprometer a estabilidade;

 • Ter a cada 2,00 (dois) metros de altura uma plataforma de trabalho, cujo acesso se faz através de escadas internas, por meio de alçapões ou vazados nos pisos. A forração deve ser total e que impeça a queda de pessoas e/ou objetos;

 • A montagem/desmontagem das estruturas deve ser realizada por equipe devidamente treinada e supervisionada por profissional legalmente habilitado.  

Vale lembrar: “Na hora da montagem, instalação e uso é imprescindível verificar se o ambiente no qual o andaime será montado está adequado ao uso por uma questão de segurança, pois é obrigatório que o andaime seja montado no prumo e com suas bases niveladas; não se deve ultrapassar o limite do peso estipulado pelo fabricante; respeitar as condições climáticas, evitando assim o uso em dias de muito frio ou chuva; ter pessoal capacitado para trabalhar sobre os andaimes, inclusive com todos EPIs de trabalho e ao nível de segurança exigido; verificar se as rodas dos equipamentos estão travadas”. (site: Metalica)

http://wwwo.metalica.com.br/o-uso-de-andaimes-na-construcao-civil

 

Modex (2)

Tipos de Andaimes oferecidos pela SH

FACHADEIRO®
O andaime FACHADEIRO® é um andaime composto por quadros e plataformas, dimensionado para uma carga admissível de trabalho de 200kg/m² nas plataformas, a qual poderá ser coberta e forrada por plataforma de madeira e a capacidade máxima por poste é de 17 kN. O fechamento do módulo(2,50 m x 2,00 m), se dá pelo encaixe dos Guarda-corpos e Diagonais. Seus encaixes são feitos através de berimbelas que são fixas no quadro.

FACHADEIRO 105

O andaime FACHADEIRO® 105 é um andaime composto por quadros e pisos metálicos, dimensionado para uma carga admissível de trabalho de 200kg/m² nas plataformas e a carga máxima de 20 kN por poste. O fechamento do módulo(2,50 m x 2,00 m), se dá pelo encaixe do Piso Metálico, complementando a estrutura para acesso e trabalho com Guarda-corpos e Diagonais. Seus encaixes são feitos através de berimbelas que são fixas no quadro.

ANDAIME MODEX
O sistema Modex ® é um sistema que permite a sua utilização em quase todas as realidades onde é necessária a utilização de andaimes e escoramento. Ele permite sua adequação nas mais diversas geometrias pois suas travessas e postes tem variações de 50 em 50 cm. Seu sistema de cunha, permite alto rendimento e simplicidade na montagem de seus equipamentos, formando sem dificuldade ângulos retos e outras formas. Pode ser usado em qualquer aplicação, como módulos de andaime(Base fixa ou com rodízios) ou proteção de periferia, etc. Sua capacidade máxima por poste é de 45 KN, dependendo das distância entre travessas e sua plataforma poderá ser feita com piso metálico ou madeira, de acordo com a necessidade do cliente.

ANDAIME TUBULAR
O andaime tubular é composto por tubo e braçadeira, o que proporciona a montagem de qualquer modulação. O tubo 48 possui alta resistência, quando composto por tubos como travessas e diagonais, sendo devidamente dimensionadas, resulta em um andaime possível de adequar a qualquer situação.

fachadeiro2

FACHADEIRO 105 e FACHADEIRO FS para envelopamento de obras e prédio em reformas

Plantas – Projeto de andaime fachadeiro

A edição de fevereiro da revista Téchne falou sobre projetos de andaime fachadeiro e, para isso, contou com o suporte técnico do supervisor de projetos da SH, Franco Menegat. Confira a reportagem de Renato Faria

Desenhos indicam disposição das plataformas de trabalho na periferia do edifício, esquema de montagem das peças e pontos de fixação do equipamento na fachada

Os andaimes fachadeiros são equipamentos que permitem o acesso dos trabalhadores às fachadas das edificações. Normalmente, esses equipamentos são modulares, ou seja, são compostos por pequenas estruturas padronizadas, montadas com as mesmas peças. No caso do projeto mostrado nessa matéria, cada módulo típico tem 2,5 m de comprimento, 2 m de altura e 1,05 m de largura e é formado por quadros metálicos, pisos, guarda-corpos e diagonais de contraventamento. Esses módulos se encaixam lado a lado e um sobre o outro, compondo um padrão repetitivo que forma estruturas de tamanhos variados.

O projeto costuma ser produzido pelo fornecedor do equipamento, a partir dos desenhos do projeto estrutural e de arquitetura. Quando necessário, um assistente técnico visita pessoalmente a obra para identificar possíveis interferências não visíveis nos desenhos e adequar o projeto dos andaimes. Vale lembrar que, conforme a Norma Regulamentadora nº18 (NR-18) – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção, o dimensionamento do equipamento deve ser realizado por profissional legalmente habilitado e os projetos devem ser acompanhados pela respectiva Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

pgto1 (3145 x 2166)

pgto2 (3204 x 2181)

pgto3 (3474 x 1399)

Bate-papo SH: 10 perguntas sobre o Andaime Fachadeiro 105.

 

Os andaimes são plataformas criadas para atender a necessidade de execução de trabalhos em lugares elevados e que não possam ser executados apoiando-se diretamente sobre o piso. O Andaime Fachadeiro 105 é muito utilizado nas obras comerciais e industriais pela sua agilidade de montagem, segurança e economia de pisos metálicos. Batemos um papo com o experiente Engenheiro da SH, Davi Ferreira, sobre as principais questões que evolvem o equipamento. Confira!

1. Quais os fatores que determinam a qualidade e a segurança do sistema de andaimes?
Um projeto bem feito e customizado às realidades da obra com um sistema de andaimes baseado na norma NR 18 são fundamentais para o resultado. Os responsáveis devem solicitar o acompanhamento de uma empresa para o suporte e treinamento dos colaboradores que montarão o equipamento. Quando houver necessidade de madeira, que a mesma seja de boa qualidade e sem nós. A montagem e o acompanhamento da desmontagem com critério devem seguir as orientações de projeto. Atenção também durante a amarração do andaime e o apoio.

2. Que informações devem constar em um bom projeto?
Transcrição das cargas suportadas pelo andaime, carga no apoio do andaime e locação de pontos de fixação do andaime, Proteção lateral, piso compatível com o peso a ser suportado no mínimo no andar de trabalho. Em casos de locais de muita incidência de ventos deve ser previsto estaiamento do andaime. Guarda corpo conforme norma e acesso a todos os níveis através de escada com proteção além do equipamento ter proteção anticorrosiva.

3. Quem deve elaborá-lo?
Segundo a NR 18, artigo – 18.15.1, o dimensionamento dos andaimes, sua estrutura de sustentação e fixação, deve ser realizado por um profissional legalmente habilitado.

4. Como escolher um produto e um fornecedor de qualidade?
O fornecedor deve ser inscrito no CREA e o profissional que acompanha a obra deve ser legalmente habilitado e pertencente ao seu quadro de funcionários. Os andaimes devem seguir a NR 18 com última revisão de 21 de janeiro de 2011. O fornecedor deve instruir tecnicamente por meio de manuais que contenham, dentre outras informações: especificação de materiais, dimensões e posições de ancoragens e estroncamentos; e detalhes dos procedimentos sequenciais para as operações de montagem e desmontagem. O fornecedor escolhido deve efetuar auxílio e treinamento de colaboradores para montagem e forneça ART e projeto de montagem.

5. O que o construtor deve exigir do equipamento?
Limpeza do equipamento, nota fiscal, equipamentos sem oxidação, instruções técnicas de montagem e desmontagem, proteção lateral, acesso a todos os níveis do andaime com segurança,
rodapé, piso compatível com as cargas a serem suportadas e proteção anticorrosiva.

6. Quais as características técnicas do equipamento?
O Andaime Fachadeiro é fabricado com tubos de 48 mm em aço carbono e galvanizado, o que confere maior resistência durabilidade e segurança. São equipados com alçapões de acesso para que a mudança de um andar para outro do andaime seja feito com a maior segurança possível.

7. Qual o desempenho esperado?
A montagem é rápida e fácil devido a quantidade de peças semelhantes e de fácil encaixe. A repetição torna esta montagem mais segura e, como dito, muito rápida. O Andaime torna-se seguro e a possibilidade de trabalhar em vários pontos da fachada ao mesmo tempo diminui ainda mais o tempo gasto na obra. O sistema não necessita de ferramentas especiais e qualquer profissional pode ser treinado para executar a montagem do andaime com segurança e qualidade.

8. Quais os dispositivos de segurança obrigatórios?
O piso de trabalho dos andaimes deve ter forração completa, ser antiderrapante, nivelado e fixado ou travado de modo seguro e resistente. Os andaimes devem dispor de sistema guarda-corpo e rodapé, inclusive nas cabeceiras, em todo o perímetro, seguindo a seguinte regra:

a) ser construída com altura de 1,20m (um metro e vinte centímetros) para o travessão superior e 0,70m (setenta centímetros) para o travessão intermediário;

b) ter rodapé com altura de 0,20m (vinte centímetros);

c) ter vãos entre travessas preenchidos com tela ou outro dispositivo que garanta o fechamento seguro da abertura. O acesso aos andaimes deve ser feito de maneira segura. As superfícies de trabalho dos andaimes devem possuir travamento que não permita seu deslocamento ou desencaixe.

9. Quais as exigências de qualificação da mão de obra? Em que consiste o seu treinamento?
Nas atividades de montagem e desmontagem de andaimes, deve-se observar que:

a) todos os trabalhadores sejam qualificados e recebam treinamento específico para o tipo de andaime em operação;

b) é obrigatório o uso de cinto de segurança tipo paraquedista e com duplo talabarte que possua ganchos de abertura mínima de cinquenta milímetros e dupla trava;

c) as ferramentas utilizadas devem ser exclusivamente manuais e com amarração que impeça sua queda acidental;

d) os trabalhadores devem portar crachá de identificação e qualificação, do qual conste a data de seu último exame médico ocupacional e treinamento.

e) Uso de linha de vida para prender o cinto de segurança

f) O treinamento consiste na apresentação das peças e suas funcionalidades, na leitura do projeto e na montagem dos primeiros módulos.

10. Durante a montagem, quais os problemas mais comuns enfrentados?
Profissionais mal orientados, falta de prumo, falta de fixação, apoio mal feito, retirada de peças sem autorização (o que pode causar colapso do andaime). Montagem de andaime sem projetos andaimes sem amarração ou a mesma não adequada e ineficaz. Todos estes itens vão gerar dificuldades no encaixe das peças aumentando o tempo de montagem e possibilitando acidentes. Outro problema comum se dá na desmontagem. Quando não há critério para desmontagem, os pontos de fixação são retirados antes que o andaime seja totalmente desmontado. Este procedimento implica quase sempre em acidente ou queda do andaime ou colaborador.