Projeto Residencial em Itajaí (SC) conta com soluções SH

Obra residencial, localizada na Praia Brava de Itajaí, em Santa Catarina, está sendo dirigida pela Laer Engenharia LTDA, com projeto do arquiteto Índio da Costa e com fornecimento da SH Formas, Andaimes e Escoramentos. A residência está sendo erguida sobre um grande talude, e terá ao todo três pavimentos com aproximadamente 1.500m².

A inclinação do terreno foi um grande desafio, mas a gama de equipamentos versáteis da SH, e sua equipe técnica experiente, acostumada a lidar com condições adversas, permitiram que as melhores soluções de escoramento fossem apresentadas e adotadas na obra. Para o projeto foram utilizados equipamentos normalmente aplicados em obras de infraestrutura, como Perfis W para vencer grandes vãos, de modo a criar apoios entre torres de altas cargas, como o sistema de Torres LTT Extra, com capacidade de cargas de até seis toneladas por poste. Além desses, o sistema Lumisystem SH permitiu a aplicação de cargas ainda maiores, garantindo toda a segurança.

Vanessa Bridi, Projetista da SH Paraná, contou um pouco dos desafios desse projeto:

‘‘O projeto, a princípio, era somente o escoramento de uma grande residência, com alguns balanços, mas que não parecia ter nada de diferente ou espetacular. Meu olhar para o projeto começou a mudar já na primeira visita à obra, quando nos deparamos com o terreno sobre o qual ela a casa seria construída: um terreno bem desnivelado. A partir daí começaram os nossos grandes desafios: a estrutura era bem pesada, o cliente precisava do escoramento para três pavimentos acumulativos, e com isso as cargas que descarregavam no solo eram muito altas e o sistema convencional não suportaria. Pilares enormes com concreto aparente seriam executados onde nosso equipamento precisava ficar, e respeitando os espaçamentos simétricos indicados no projeto do arquiteto. Então foram necessárias muitas horas de conversa e reuniões com o cliente, inúmeros cálculos, para indicar nosso equipamento mais adequado que poderia vencer os vãos e ocupar os espaços possíveis, em que centímetros faziam toda a diferença. Foi preciso desviar de taludes e dimensionar cada pé de torre com uma altura diferente. Hoje, com a obra executando seu último pavimento, posso dizer que foi gratificante, desafiador e de grande aprendizado, e maravilhoso acompanhar a obra sendo executada. Ver crescer em um grande barranco uma bela residência e saber que a SH foi uma parte importante dessa transformação dá muito orgulho!‘’

itajaí

Todas as soluções dimensionadas foram estudadas juntamente com a equipe da obra, de modo a atender tanto as condições do terreno, que alteravam a cada pavimento, como também as propriedades dos equipamentos utilizados. Em conjunto, devido à irregularidade do terreno, foram criadas linhas de base especialmente para apoio do escoramento, o que auxiliou também nas soluções apresentadas.

’O maior desafio dessa obra foi, sem dúvida nenhuma, a solução técnica, que precisaria contar com a colaboração integral por três meses da Projetista da SH Paraná, Vanessa Bridi, para a elaboração e detalhamento de cada projeto ao longo da obra. Foram feitas várias análises, para diversas situações, até chegarmos à condição que atendia às propriedades técnicas dos materiais utilizados, além de atender às condições solicitadas pelo engenheiro e para vencer os desafios do terreno. Como o terreno já tinha sido aterrado, diferenças de centímetros inviabilizaram diversas soluções, obrigando-nos a reestudar cada caso, mas ao final encontramos a solução ideal que permitiu que o projeto saísse do papel’’ contou Franco Menegat, Supervisor Comercial da SH  Paraná.

A ajuda de todos os departamentos da SH Paraná foi imprescindível, desde a Gerência, o setor de Manutenção e Qualidade, a Logística, a Assistência Técnica, e toda a área de Projetos. “Firmar essa parceria com a Laer Engenharia foi determinante para o sucesso da obra. A comunicação estreita entre o cliente e a SH fez com que tornássemos viável a melhor solução técnica para atender as cargas altas solicitadas pelo projeto e também pelo terreno. Concretagem de bases para auxiliar na execução de trechos mais complicados, assim como a movimentação de terra que foi feita para chegarmos à melhor solução de apoio, nivelamento de trechos de talude, em conciliação com todos equipamentos utilizados na obra, tornaram a execução dessa bela obra possível. Formamos um grande time!” Finalizou Franco Menegat.

“Sabíamos que o grande desafio da obra seria o escoramento da estrutura. Já nas primeiras semanas de obra foram feitas algumas reuniões para conversarmos sobre o assunto. Como o condomínio não autorizou a retirada de terra do terreno, o desafio ficou ainda maior, pois para fazer a fundação precisaríamos movimentar a terra dentro do próprio terreno, fazendo com que o solo natural fosse aterrado no trecho, onde posteriormente serviria de apoio para o escoramento. Como o projeto estrutural pedia que o escoramento fosse cumulativo, o solo agora aterrado não suportaria tais esforços, desta forma partimos para a solução de se construir uma fundação para o escoramento. Na região tivemos dificuldades para encontrar uma empresa que tivesse essa experiência com estruturas de alto porte, a mão de obra local acostumada a fazer o escoramento convencional de madeira, também foi um desafio. Por fim conseguimos unir a experiência da SH, a qualidade de um mestre de obras experiente e perfeccionista com o desejo do cliente e Arquitetura, e agora apreciar a admiração dos que vêem essa estrutura é gratificante.” complementou o Engenheiro Montenegro, da Empresa Laer Engenharia LTDA.

A obra, que teve início em janeiro de 2019, tem previsão de término em 2020, e contou com aproximadamente 220 toneladas de equipamentos da SH.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente Unidade Paraná: Eduardo Vasconcelhos
Supervisor Comercial SH Paraná: Franco Menegat
Supervisor de Logística: Eduardo Montino
Assistente Técnico: Robson Baptista
Supervisora de Projetos: Carla Gebur
Projetista: Vanessa Bridi

Quer saber mais sobre as soluções SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Novidade: Confira o lançamento do sistema Lumiform 2.0

Buscamos sempre trazer soluções inovadoras em engenharia e tecnologias construtivas de ponta que facilitam o dia a dia de nossos clientes gerando mais valor e rentabilidade a seus projetos.

O novo sistema Lumiform SH 2.0 possibilita uma maior produtividade na montagem e desmontagem do equipamento na obra. Resistente e produtivo, o equipamento aumenta a produtividade de seu uso no canteiro de obra, proporcionando para o cliente uma redução de mão de obra. Essa redução está relacionada à quantidade de furos de tirantes, 66% menor em relação ao Lumiform SH.

lumiform2.0

Fabricado com formas de alumínio, o Lumiform 2.0 tem travamento feito por 02 faquetas, peso médio por m² de 25 kg e produtividade média do montador por dia de 71m². Além disso, o Lumiform 2.0 é a única forma de 02 faquetas do Brasil que atende os padrões da norma NBR15696. O sistema é indicado para clientes que procuram uma qualidade maior nas paredes (Prumo, Planicidade e Esquadro). O Lumiform SH 2.0 pode ser usado em: Prédios, Sobrados e Casas.

Diferenciais Técnicos:

lumiform2.0

 

Quer saber mais sobre essa solução? Entre em contato e fale com nossos especialistas: 📞0800 899 8903

 

Manutenção de Recuperadora de Carvão da Vale, no Espírito Santo, contou com andaimes da SH

Escoramento do contrapeso de equipamentos portuários com o uso de andaime é considerado marco na história da manutenção de equipamentos portuários.

O Terminal Praia Mole (TPM), localizado em Vitória, Espírito Santo, no Complexo de Tubarão,  especializado em operações de descarga de granéis, sobretudo combustíveis sólidos, é o maior terminal desse segmento no Brasil e atende as principais indústrias siderúrgicas do país.

O projeto, realizado em 2015 e conduzido pela Indumep – Indústria Mecânica Paraíso Ltda, tinha como propósito fazer a manutenção da Recuperadora de Carvão RC07, realizando a troca de rótulas do Contrapeso, Jib Frame e Ponta da Lança (estruturas da Recuperadora de Carvão). Foi necessário escorar contrapeso de 290 toneladas e Ponta da Lança com mais 150 toneladas, o que auxiliou tanto no acesso, quanto no escoramento.

Recuperadora de Carvão da Vale

 

Execução dos equipamentos SH:

 Execução Contrapeso:

  • Escoramento para 290 toneladas;
  • Conjunto de 06 torres;
  • Uso de tubos e braçadeiras;
  • Capacidade de 75 toneladas por torre;
  • Utilização de Perfil W300, W200 e C-018 no topo para apoio do macaqueamento;
  • Distribuição de chapa metálica na base para distribuição de cargas no solo;
  • Altura do contrapeso de 23 metros;
  • Total de 72 toneladas de equipamentos mobilizados distribuídos em: Tubo, BR, Perfis W.

 Execução Jib Frame: 

  • Conjunto de 03 torres;
  • Utilização de Modex® SH;
  • Capacidade de 15 toneladas por torre;
  • Utilização de Perfil C-12e C-18;
  • Torres Modex® SH e Perfil C com altura de 10 e 5 metros;
  • Total de 4,9 toneladas de equipamentos mobilizados.

 Execução Ponta da Lança:

  • Escoramento solicitado para 150 toneladas;
  • Conjunto de 03 torres;
  • Uso de tubos e braçadeiras;
  • Capacidade de 50 toneladas por torre;
  • Utilização de Perfil W300, W200 e C-018 no topo para apoio do macaqueamento;
  • Altura da ponta da lança de 11 metros;
  • Total de 18 toneladas de equipamentos Tubo BR e Perfis W mobilizados.

Recuperadora de Carvão da Vale

Um dos maiores desafios para a execução dessa obra foi atender as exigências quanto a memórias de cálculo que eram solicitadas pela Vale para o nosso cliente direto. Devido a grande importância do maquinário da Vale, foi necessário executar todas as atividades dentro de um cronograma bastante restrito.

Recuperadora de Carvão da Vale

“Sem sombra de dúvidas saímos deste grande desafio ainda mais fortes profissionalmente e como empresa. Foi possível mostrar para a Vale e para a Indumep o quanto a Engenharia da SH é forte, e seus equipamentos capazes de solucionar os desafios que surgirem, tais como escorar 300 toneladas à 24m de altura de uma recuperadora de carvão (RC07) . O Suporte Técnico prestado pelos Engenheiros André Santos, Erick Barros e Irene Oliveira, além do Projetista GianCarlo Pina, foi fundamental para o resultado final satisfatório da obra. Tivemos presentes full time em obra, e utilizamos softwares específicos para análise da estrutura, tendo sido pioneiros neste tipo de solução em área portuária. Após o término, fica a sensação de dever cumprido, e o orgulho por ver nos elogios dos clientes a realização do nosso propósito maior: encantar nossos clientes com um atendimento de excelência.  Tenho orgulho pessoal por ter participado desse momento tão especial para a SH.” contou André Santos, Supervisor de Assistência Técnica da Unidade SH Espírito Santo.

Reconhecimento do Cliente:

“A Vale é uma empresa Global que em todas as suas unidades preza pela segurança, tanto é assim que um dos nossos principais valores é “A Vida em Primeiro Lugar”. Partindo dessa premissa, relato aqui o sucesso da Reforma Estrutural da Recuperadora RC07 na qual a SH forneceu o escoramento da lança e contra lança da Recuperadora, no caso dessa última, o escoramento (4 torres de 23 m de altura que sustentaram a caixa de contrapeso) suportou aproximadamente 290 toneladas. Essa façanha foi possível pois, a SH, em conjunto com a Indumep e Vale, desenvolveram, planejaram, calcularam e executaram esse projeto de forma segura. O escoramento do contrapeso de equipamentos portuários com a utilização de andaime é considerado marco na história da manutenção de equipamentos portuários.”

M. S. Eng.ª Civil Warlley Soares Santos – Integridade Estrutural – Porto de Tubarão

 

“Em busca de parceria no mercado, entramos em contato e solicitamos uma visita dos representantes da SH. Os engenheiros Yuri Borgo e André Santos verificaram o tamanho do desafio que teríamos pela frente: escorar o contrapeso da máquina de 290 toneladas e 23m de altura e a parte da lança de 150 toneladas a 12 metros de altura. Para idealizar o projeto, unimos as engenharias da SH e da Indumep, e definimos a forma de escoramento. O projeto do escoramento do contrapeso contempla 6 torres de escoramento, 4 para suportar 300 toneladas e 2 para suportar 60 toneladas. Com o comprometimento de todos os envolvidos o projeto foi colocado em prática, e conseguimos chegar no objetivo final de realizar a substituição das rótulas.’’ 

Warley Moreira Soares – Engenheiro Mecânico Indumep

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente Unidade SH Espírito Santo: Daniel Goldring
Supervisor Comercial Unidade SH Espírito Santo: Yuri Borgo
Supervisor Assistência Técnica Unidade SH Espírito Santo: André Santos
Supervisora Técnica Unidade SH Espírito Santo: Irene Oliveira
Projetista Unidade SH Espírito Santo: Giancarlo Pina

Quer saber mais sobre as soluções SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Sistema de Formas para Paredes de Concreto: Condomínio Residencial Solar dos Pássaros, em Salto (SP)

O condomínio residencial Solar dos Pássaros, em São Paulo, está sendo construído pela construtora MRV Engenharia, e está sendo aplicado o sistema Lumiform SH® na execução do empreendimento, além do sistema de segurança NR18 para o trabalho externo das fachadas.

Formado por painéis fabricados com perfis especiais de alumínio e forrados com placas de alumínio, o Lumiform SH® pode ser aplicado nos mais variados tipos de projetos como casas, sobrados e edifícios, com qualidade e ganhos significativos de produtividade.

parede de concreto

A obra iniciou em 2017 para erguer 52 torres com 05 pavimentos em um total de aproximadamente 1.048 unidades habitacionais, e está prevista de concluir esse ano (2020).

paredes de concreto

 Conheça os benefícios de utilizar esse sistema construtivo:

  • Ganhos de até 85% na produtividade;
  • Montagem manual sem necessidade de mão-de-obra especializada;
  • Painéis sem rebites e emendas na face que faz contato com o concreto;
  • Vãos para janelas e portas;
  • Painéis com menos de 18kg/m²;
  • Lajes e paredes concretadas numa única etapa;
  • Acabamento perfeito;
  • Formas leves e de fácil manuseio.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente Comercial SH Indústria: Rafael Desterro
Projetista SH Indústria: Daniel Silva
Assistente Técnico SH Indústria: Sandro Sozinho

Quer saber mais sobre sistema de formas para Paredes de Concreto? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Obra de execução do Rodoanel Norte, em São Paulo, tem auxílio de Forma Deslizante

A Forma Deslizante SH é um sistema utilizado para obras com estruturas de concreto armado muito altas

O Rodoanel Norte é um dos quatros trechos da Rodovia Mário Covas e foi planejado para melhorar o trânsito da cidade de São Paulo, com o propósito de aliviar o tráfego de cargas de passagem pesadas, deixando o fluxo mais livre para os transportes coletivo e individual.

Ao todo são 176 km de rodovia, onde o trecho do Rodoanel Norte possui 44 km de extensão, e passará pelos municípios de São Paulo, Arujá e Guarulhos, onde terá uma ligação exclusiva de 3,6 km com o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos.

Para a obra do lote 05 do Rodoanel a SH participou fornecendo as melhores soluções: Forma Deslizante SH®, Console SH, Escada Modular Modex ® SH e Escoramento Metálico Modex ® SH, distribuídos em 250 toneladas de equipamentos, soluções SH que otimizaram muito o acumulo de material em obra. O resultado foi um encerramento de contrato muito sadio entre as partes.

rodoanel

Com pilares de 50 metros de altura, a Forma Deslizante SH teve um papel significativo nesse projeto, diminuindo o prazo de entrega na execução, atendendo o tempo solicitado pelo cliente, onde ao todo foram executados aproximadamente 60 pilares no prazo de 12 meses.

rodoanel

‘’Foi um grande desafio, o deslizamento dos pilares exige uma grande precisão na movimentação. O prumo do sistema da forma deslizante é um fator muito importante, pois com a movimentação sempre tende a fugir do eixo. Com muito esforço e dedicação de todos a execução foi um sucesso.’’ complementou Paulino Silvestri, Supervisor de Projetos da Unidade SH São Paulo.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente Unidade SH São Paulo: Luiz Gomes
Gerente Comercial Unidade SH São Paulo: Silvio Lira
Projetista Unidade SH São Paulo: Fellipe Saraiva
Assistente Técnico  Unidade SH São Paulo: Manoel Rodrigues

 Quer saber mais sobre as soluções da SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Hospital de Linhares, no Espírito Santo, possui soluções SH

Hospital será o maior e mais moderno da região e atenderá a demandas do interior do Estado

O Linhares Medical Center Hospital é o novo centro hospitalar particular que está sendo erguido na cidade de Linhares, no Espírito Santo, com investimento inicial de 60 milhões. A obra está sendo conduzida pela DS Tech Engenharia Eirelli, que contratou as soluções da SH em formas, andaimes e escoramentos para a execução da obra.

Ao todo são 157 toneladas de equipamentos SH em obra, distribuídos entre:

Concreform SH ® para execução de pilares;
Multiform SH ® para paredes aparentes executadas in loco. São utilizadas vigas de madeira (SH 20) distribuídas ao longo das paredes, onde a união dos perfis Multiform SH ® às vigas SH20 é feita através dos grampos SH20 Multiform, possibilitando que o sistema seja içado para concretagem de várias paredes com as mesmas modulações;
Sistema  Torre de Carga LTT e Perfis para escoramento;
Andaime Fachadeiro ® SH para acesso.

‘’Quando falamos da execução de um projeto de escoramento de um pé direito de 21 metros, a tarefa adquire um novo desafio, e demanda muita atenção e criatividade para atender as solicitações do cliente, respeitando as normas de segurança da SH. Esse projeto em especial possuía uma solicitação primordial: usar o mínimo de torres possível, devido ao trabalho de montá-las com o pé direito tão alto”, explica Mardem Santana, Projetista da unidade SH Espírito Santo. “A princípio, estudou-se a possibilidade de fazer tudo em balanço, porém, as altas cargas inviabilizaram essa solução. Então foi necessário utilizar as torres na melhor configuração possível, com apenas 2 linhas de torre para que contraventamento do conjunto pudesse ser feito o corretamente. Algumas horas de projeto foram exigidas para calcular os vãos máximos das longarinas, de modo a estabelecer os melhores espaçamentos possíveis para as torres, e o menor número de apoios para favorecer cada perfil” complementa Mardem.

Pé direito de 21 metros de altura foi o maior desafio do projeto
Pé direito de 21 metros de altura foi o maior desafio do projeto

A arquitetura e o design do novo hospital contará com a comodidade e o conforto dos pacientes, e terá 6 andares, distribuindo 100 leitos em sua fase inicial, com centro cirúrgico de 5 salas, 20 leitos de UTI adulto geral e cardiológica, UTI neonatal e pediátrica, pronto atendimento completo, e centro avançado de pesquisa com equipamentos modernos, além de instalações administrativas, e um estacionamento para 120 vagas.

Sistema de Formas para Paredes e Pilares Multiform SH®
Sistema de Formas para Paredes e Pilares Multiform SH®

“Tudo foi pensado e calculado minunciosamente para que a teoria virasse realidade. Ainda foi necessário utilizar um balanço em um dos lados da estrutura, pois se tratava de um vão de 10 metros a ser escorado, mas o portifolio de soluções da SH e a experiência de nossa equipe técnica estão vencendo mais esse desafio.‘’, encerrou Mardem.

O fornecimento de equipamentos SH na obra iniciou em Julho de 2019, e tem previsão de finalizar a estrutura em Setembro de 2020. Já a inauguração do novo centro hospitalar está prevista para o final desse ano de 2020.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente SH Espírito Santo: Daniel Goldring
Supervisor Comercial SH Espírito Santo: Arnaldo Oliveira
Supervisor Assistência Técnica SH Espírito Santo: Sirlei Oliveira
Supervisora Técnica SH Espírito Santo: Irene Oliveira
Projetista SH Espírito Santo: Mardem Santana

Quer saber mais sobre as soluções da SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

 

Novo Complexo turístico, o Piazza Salton, será construído no patrimônio histórico de Bento Gonçalves

 

Projeto do novo atrativo turístico urbano possui soluções de formas e escoramentos SH.

Localizado em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, o complexo turístico Piazza Salton é um projeto que terá 37mil m² de área construída, distribuídas entre espaços de lazer e áreas comerciais e residenciais.

O empreendimento é uma obra da Construtora Poletto LTDA e está sendo construído em uma área que abrigou por 94 anos a Vinícola Salton, com objetivo de resgatar a história local. Em uma iniciativa de valorização do patrimônio histórico e turístico, com ligação direta com o desenvolvimento de Bento Gonçalves e do setor vitivinícola brasileiro, o valor histórico foi fator decisório para a preservação das fachadas – que serão revitalizadas e terão a cor original da vinícola mais antiga do Brasil em funcionamento.

São aproximadamente 280 toneladas de equipamentos SH em obra, entre:

Forma Concreform SH: utilizadas para os pilares e cortinas;
Topec SH® e Perfil Cartola SH : escoramento para execução de lajes nervuradas;
Torre de Carga LTT: diversos trechos com pé direito duplo e triplo.

Soluções de formas e escoramentos SH
Formas e escoramentos SH

‘’Em obras grandes, o maior desafio sempre está na gestão dos equipamentos em obra, mais especificamente na montagem, remanejamentos, gestão das cargas e organização, onde o apoio da Assistência Técnica SH é fundamental. Além disso, o papel do setor de Projetos é muito importante, pois é o termômetro para o  andamento dos demais processos internos da SH, até que o material esteja em obra. A logística também é fundamental para garantir a satisfação do cliente quanto ao atendimento, então na prática é essencial que o trabalho das áreas ocorra em sintonia para garantir o melhor fornecimento e melhor resultado para a obra. Manter e gerir 280 toneladas de equipamentos, garantindo que os mesmos estarão aptos para as suas devidas finalidades, não é tarefa fácil, mas a equipe SH encara e entrega o que promete. ’’ explicou Cristian Bourscheid, Supervisor Técnico SH Rio Grande do Sul e Guilherme Cantelli, Assistente Técnico SH Rio Grande do Sul.

As áreas comerciais do empreendimento Piazza Salton tem previsão de entrega para 2021, enquanto a área residencial deve ficar para 2022.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente SH Rio Grande do Sul: Diego Andrade
Supervisor Comercial SH Rio Grande do Sul: Betina Hanauer
Supervisor Assistência Técnica SH Rio Grande do Sul: Cristian Bourscheid
Assistente Técnico: Guilherme Cantelli
Projetista: Paulo Keller

Quer saber mais sobre as soluções da SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Empreendimento imobiliário em Florianópolis é construído com formas e andaimes SH

Obra possui sistema de formas para obras em parede de concreto, fabricado pela SH Indústria no Rio de Janeiro, e andaime Fachadeiro SH locado na Unidade SH do Paraná

O empreendimento residencial estudantil Unipoint Carvoeira, localizado em Florianópolis (Santa Catarina), e próximo à Universidade Federal de Santa Catarina, está sendo erguido com soluções combinadas da SH, parte com fornecimento locado da Unidade SH Formas Andaimes e Escoramentos mais próxima, e os jogos de forma para parede de concreto adquiridos da SH Indústria. O projeto é uma obra da Unipoint Empreendimentos Imobiliários e abrange a construção de moradias estudantis com ambientes compartilhados para oferecer mais conforto e qualidade de vida para os estudantes.

Além do Lumiform SH®, sistema de formas e complementos para construção em paredes de concreto, também está sendo utilizado o Andaime Fachadeiro® SH, aplicados da seguinte forma:

Lumiform SH®: concretagem das paredes do prédio;
Andaime Fachadeiro® SH: utilizados para proteção de periferia, montagem e desmontagem das formas e proteção da equipe de montadores.

‘’Um dos maiores desafios dessa obra foi ajudar a encontrar a melhor composição das formas para reduzir o quantitativo de material a ser comprado e alocado, além de ajustes para tornar a execução da obra ainda mais produtiva. ’’ explicou Daniel Leopoldo, Supervisor Comercial da SH Indústria.

Para a SH foi bastante importante atuar nessa obra. Diante do conhecimento da equipe técnica da SH Indústria, foi identificada a necessidade do projeto do cliente e a SH ofereceu a melhor solução. Após contratação, foi iniciado o processo de fabricação e montagem das formas na fábrica no Rio de Janeiro.

‘’Após a concepção dos projetos com as formas das paredes, iniciamos o estudo do posicionamento dos andaimes que auxiliaram na montagem e posicionamento das formas. O desafio neste projeto foi o apoio do andaime, ode foi necessário locar alguns postes rochas ou em perfis em balanço’’, contou Carla Gebur, Supervisora de Projetos da SH Paraná.

Um dos processos realizados pela SH é a vistoria da forma, momento em que os representantes da empresa compradora veem o sistema de formas montado, e validam as medidas de vãos, suas dimensões e os detalhes de tudo que foi produzido. Dessa forma o cliente pode verificar pessoalmente se a forma está exatamente de acordo com o projeto, e caso possua algum desvio, o mesmo é corrigido antes do equipamento ser enviado para a obra.

Já com os equipamentos em obra, iniciamos o processo de Assistência Técnica SH Indústria, e nesse caso foi acompanhado por Janilson Rodrigues. A Assistência Técnica atuou na obra com o objetivo de acompanhar todo o processo de montagem do sistema LumiformSH®, bem como realizar o treinamento de conservação do equipamento e as boas práticas para utilização do sistema da melhor maneira. A SH valoriza esse bom relacionamento com o cliente, mantendo o contato ao longo do ciclo da obra e mesmo depois de finalizada a visita do Assistente Técnico Janilson Rodrigues, seguindo a comunicação por troca de mensagens e ligações.

A obra, que teve início em janeiro de 2020, tem previsão de término em junho de 2020.

Um grande diferencial da SH, para obras em parede de concreto, é a possibilidade de mesclar a venda da forma de alumínio, com locação de formas de ação, para realização da área comum (salão de festas, piscina, área da churrasqueira) e até mesmo para platibanda, sendo muito comum em obras de torres altas com poucas repetições. Assim, o cliente consegue economizar a não adquirir materiais que não serão tão utilizados. Outro produto que pode ser locado é o andaime para proteção da periferia, outra opção que permite maior flexibilidade nas tomadas de decisão, buscando os melhores resultados para as empreitadas.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Supervisor Comercial SH Indústria: Daniel Leopoldo
Supervisor Comercial SH Paraná: Franco Menegat
Assistente Técnico: Janilson Rodrigues
Supervisora de Projetos: Carla Gebur
Projetistas: Louysse Piton e Vanessa Galo

Quer saber mais sobre as soluções da SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Duplicação de Ponte sobre os rios Iguaçu e Iraí, no Paraná, conta com equipamentos SH

A obra de duplicação do acesso sobre os rios Iguaçu e Iraí, em São José dos Pinhais no Paraná, é um projeto que conta com a construção de duas pontes em concreto armado no Canal Extravasor, além de toda a drenagem, o calçamento, a sinalização, a iluminação pública, entre outras ações complementares. Essa é uma importante empreitada, pois contribuirá para a valorização da região, e para melhorar a mobilidade urbana de todo o bairro.

O projeto, que possui um investimento de quase 12 milhões de reais, foi viabilizado por meio do programa Cidades da Caixa Econômica Federal e conta com mais de 140 toneladas de equipamentos SH além de um grande suporte técnico e logístico.

Construção de duas pontes em concreto armado no Canal Extravasor

A obra teve início em novembro de 2019, e o projeto conta com Perfis Metálicos SH, que atuam como apoio às Treliças SH 300, e Escoramentos SH com Perfis C7,5 e C12, fornecidos para a Viaplan Engenharia, que tem a estimativa de conclusão da obra para junho deste ano, 2020.

‘’Obras que utilizam Treliças sempre são obras que exigem um corpo técnico bem preparado e com experiência. Nesse caso em especifico além da utilização da Treliça, para vencer o vão do rio, outros pontos críticos foram os apoios das treliças que se encontravam praticamente dentro do rio. Foram necessárias execuções das bases de concreto para que houvesse um apoio com segurança, e para isso informamos as reações atuantes nos apoios para execução das bases. Para melhor distribuição nos apoios foram utilizados perfis “W” com 12 metros de comprimento de grande inercia.’’ contou Rubens Dezasso, Especialista Técnico da SH da Unidade de São Paulo.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente da Unidade Paraná: Eduardo Vasconcellos
Supervisora de Projetos: Carla Gebur
Supervisora Técnica: Suelen Matos
Assistente Técnico: André Senkiv
Especialista Técnico: Rubens Dezasso
Projetista: Cicero Ramos

Quer saber mais sobre as soluções da SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

 

Desplacamento de cerâmica para parede de concreto: veja como evitar

Confira o que causa essa patologia e conheça dicas de como evitá-la!

Como o Brasil é um dos grandes consumidores de revestimentos cerâmicos do mundo, e podemos analisar uma amostragem maior de patologias oriundos desse tipo de material. Nosso país consome bastante os revestimentos cerâmicos, e há no mercado uma quantidade enorme de tipos que são caracterizados de acordo com a resistência, qualidade e durabilidade.

Escolher o material certo para cada tipo de solução é um desafio para as construtoras, ainda mais quando se trata de construções de habitações de baixa renda em sua maioria.  A má escolha aliada, ou não necessariamente, com o mau assentamento pode vir a ser um problema futuro no que se diz respeito ao desplacamento das peças.

O desplacamento de revestimento cerâmico na construção civil é considerado uma das patologias mais comuns e mais sérias. Geralmente, podem ser observadas quando a adesão entre os elementos do sistema não ocorre como o necessário, nesse caso, entre as placas cerâmicas, a argamassa e a parede. Como em outros aspectos construtivos essa patologia pode estar relacionada a um ou mais tipos de causas, segundo Bento (2010), provocadas por mais de uma variável. Veja abaixo o que fazer para evitar esse problema nessa tipologia de construção:

Preparo para a Aplicação:

Para a correta aplicação das cerâmicas, a fim de eliminar o risco de desplacamento, devem ser seguidas as seguintes orientações, tanto na superfície quanto no revestimento cerâmico e no preparo da argamassa.

Parede (Base):

A parede que irá receber os revestimentos cerâmicos deve estar com as seguintes características:

  • Limpa;
  • Livre de qualquer material estranho (poeira, óleo, tintas, etc);
  • Sem qualquer composição que possa impedir a boa aderência da argamassa;
  • Alinhada em todas as direções, já que a espessura da argamassa não é suficiente para alinhar a parede;

OBS: O desvio de planicidade da parede não pode ser superior a 3 mm a cada 2 metros medidos horizontalmente e verticalmente.

Na base, é preciso ter uma atenção especial antes da concretagem da parede. No momento da montagem das formas, ao aplicar o desmoldante o montador não pode aplicar quantidade exagerada do produto para mais nem para menos. Na SH orientamos que o valor médio de uso para essa aplicação seja de 130 ml por metro quadrado de forma (130ml/m²).

Revestimento Cerâmico:

As placas cerâmicas devem estar com as seguintes características:

  • Limpas;
  • Livres de qualquer material estranho (poeira, englobe pulverentos, partículas soltas, etc);
  • Sem qualquer composição que possa impedir a boa aderência da argamassa.

As placas cerâmicas só devem ser desembaladas momentos antes da sua utilização. Não retirar da embalagem e não deixar nas intemperes é uma providência importante para o bom adensamento da placa na sua base, nesse caso, a parede de concreto moldada in loco.

Argamassa Colante:

O preparo da argamassa colante deve cumprir às seguintes características:

  • Usar a quantidade de água indicada pelo fornecedor na mistura;
  • Misturar a argamassa até obter uma argamassa pastosa e aderente, sem grumos;
  • Para aplicar aditivos os fornecedores indicam o tempo em que a argamassa precisa ficar em repouso até ser novamente reamassada;
  • Usar a argamassa somente até duas horas e meia após o preparo. Depois desse tempo, descartar a argamassa;
  • O preparo deve ser feito em um ambiente protegido do sol, da chuva e do vento.

Para uma boa aderência das placas cerâmicas é indicado examinar em qual ambiente o revestimento cerâmico estará, e a quais intempéries. Há no mercado vários tipos com diferentes características mecânicas e químicas, cada um para uma aplicação diferente. Compre a argamassa colante certa e com qualidade. O custo do retrabalho é maior do que o investimento inicial em um produto de qualidade e para o ambiente adequado.

Como funciona a aplicação:

Após seguir as orientações no preparo da base, da peça cerâmica e na preparação da argamassa, é preciso seguir os passos abaixo no momento da aplicação:

Estrutura:

  • Garantir que as instalações elétricas e hidráulicas estejam devidamente posicionadas e funcionais de acordo com o projeto;
  • Garantir que a limpeza da base esteja de acordo com as orientações informadas no preparo para aplicação;
  • Garantir que janelas e portas já estejam instaladas na unidade habitacional;
  • Garantir que tenha no mínimo 21 dias após a concretagem, sendo desejáveis 28 dias;
  • Garantir que as paredes estejam alinhadas e no prumo de acordo com as orientações informadas no preparo para aplicação;

Peça cerâmica:

  • Usar peças de guia para o assentamento de todas as cerâmicas no cômodo. Para isso será necessário esticar uma linha entre as peças que devem ser posicionadas nas extremidades da parede a ser assentada, conforme imagem abaixo;
Fonte: NBR 13754
Fonte: NBR 13754
  • Garantir que as peças guias estejam no mesmo nível e no prumo;
  • Emassar um metro quadrado (1m²) na base aplicando a argamassa colante com a parte lisa da desempenadeira, e após, passar novamente a desempenadeira com a parte dentada;
  • Aplicar a argamassa colante na peça cerâmica primeiro com a parte lisa da desempenadeira, e após, utilizar a parte dentada, conforme a orientação acima. Porém, no momento da colagem, o traçado da massa na peça deve estar perpendicular ao traçado da base, garantindo assim uma dupla colagem com traçado amarrado;
Foto do próprio autor - Desplacamento causado por falta da dupla colagem
Foto do próprio autor – Desplacamento causado por falta da dupla colagem
  • Nunca utilizar a argamassa vencida, de acordo com as orientações informadas no preparo para aplicação;
Argamassa Vencida
  • Seguir o preparado da massa de acordo com o informado pelo fabricante;
  • Usar a desempenadeira correta para a dimensão da placa cerâmica;
Fonte: NBR 13754
Fonte: NBR 13754

Dessa forma, quando utilizado os critérios da norma NBR 13754 aliados ao preparo e seguindo os passos de aplicação, o resultado tende a ser satisfatório, amenizando e eliminando o risco de desplacamento, que é um problema que acontece em todos os sistemas construtivos.

Contribuição Técnica:

Thiago Fraga, Supervisor Técnico da SH Indústria.

Quer saber mais sobre como evitar essa e outras patologias? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.