Confira o que rolou na segunda MasterClass SH sobre Paredes de Concreto

No dia 05 de Agosto a SH aconteceu mais uma MasterClass SH, dessa vez para desmistificar o uso do Sistema Construtivo Paredes de Concreto em Torres Altas, e reuniu os engenheiros especialistas Danilo Lorenceto, Especialista e Consultor Técnico do Sistema Construtivo Paredes de Concreto, Rafael Desterro, Gerente Comercial da SH Indústria, e Humberto Duarte e Wallace Campos, ambos da CAC Engenharia, que juntos trataram das soluções e equipamentos, a visão prática do sistema aplicado em obras e muito mais.

‘’Gostaríamos de agradecer mais uma vez a oportunidade de participar do MasterClass SH sobre o Sistema Construtivo Paredes de Concreto.’’Humberto Duarte e Wallace Campos, Engenheiros da CAC Engenharia.

O evento foi 100% online e gratuito, com transmissão feita no canal da SH no YouTube,  e foi moderado pelo Diretor Comercial da SH Luis Claudio Mariano Monteiro.  Nele, foram apresentados o processo da Industrialização da Construção Civil, a evolução do sistema no mercado mundial e brasileiro, algumas soluções de ponta que estão tornando cada vez mais comum e eficiente a adoção do sistema em obras altas, e finalizando com um Estudo de Caso da Obra do Residencial Itália, no Rio de Janeiro, obra de sucesso com sistema Lumiform®SH do início ao fim.

‘’Muito obrigado à SH pelo convite, foi um prazer. Gostaria de agradecer também aos meus parceiros Humberto e Wallace da CAC Engenharia, ao Rafael Desterro – Gerente Comercial da SH Indústria e ao Luis Claudio, Diretor da SH. Vamos juntos nessa luta, quem não mudar, vai ficar para trás. ’’Engenheiro Danilo Lorenceto.

paredes de concreto

‘’ Esse tipo de iniciativa é muito importante para difundir o conhecimento, e se existe um lado positivo do cenário atual, foi fazer com que a tecnologia se tornasse mais frequente nas nossas vidas. Aproveitando o uso da tecnologia é possível atingir um publico que antes seria impossível atingir pelas vias normais, e a SH está de parabéns em promover esse tipo de evento, e principalmente por trazer novidades que irão ajudar as empresas, principalmente as construtoras, a como realizar obras mais produtivas, com segurança e qualidade. Gostaria de aproveitar para agradecer aos profissionais que participaram do evento, Luis Claudio, Danilo Lorenceto, Wallace Campos e ao Humberto Duarte, que abrilhantaram nosso evento com suas palestras.’’, concluiu Rafael Desterro, Gerente Comercial da Unidade SH Indústria.

MasterClass SH foi mais um sucesso e as próximas edições já estão a caminho, com novos palestrantes, trazendo temas atuais do mercado de engenharia. Fique de olho nas redes sociais da SH para ver as próximas MasterClass SH.

Não conseguiu participar MasterClass SH sobre o Sistema Construtivo Paredes de Concreto? Confira o vídeo completo:

CONFIRA AQUI A LIVE SOBRE PAREDES DE CONCRETO

Quer receber gratuitamente a apresentação dos palestrantes da Masterclass SH sobre Laje Protendida?

CLIQUE AQUI!

Execução do Sistema Construtivo Paredes de Concreto e o uso do Lumiform ®SH:

paredes de concreto

Sistema de formas para concreto, constituído por painéis fabricados com perfis especiais de alumínio e forrados com placas de alumínio. Além de duráveis e leves, os painéis não possuem rebites, emendas ou marcas na face que faz contato com o concreto, o que garante um acabamento perfeito. Os painéis apresentam furações apenas nas laterais, onde é encaixado o espaçador que, além de espaçar as formas, suporta as cargas atuantes do empuxo. Pode ser usado nos mais variados tipos de projetos, como construção de casas, sobrados e edifícios, com qualidade e ganhos significativos de produtividade.

Características:

  • Peso:  17,40 Kg/m² ​
  • Tirantes: 6 unidades a cada emenda de forma​
  • Material:  Fabricado em Liga especial em Alumínio​
  • Movimentação:Manual​
  • Aplicações Prioritária em: Casa, sobrado e prédio baixo ​
  • Produtividade por montador:  61 m²/dia ou 0,13 hh/m²​
  • Sistema Atende: A norma  NBR15696​

Quer saber mais sobre o Sistema Paredes de Concreto? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac_lumiform@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Estação Jardim Colonial do Monotrilho da Linha 15 do metrô de São Paulo, possui soluções SH

O projeto do monotrilho do metrô de São Paulo faz parte da ampliação da Linha 15 – Prata, que chegará até a estação Jardim Colonial, com integração da Linha 2 – Verde. A construtora Somague é a responsável pela execução da obra, que após a conclusão atenderá mais de 400 mil passageiros por dia.

Para apoiar nessa obra a SH auxiliou com as seguintes soluções: Andaime Modex® SH, Forma Tekko ® SH, Forma Concreform SH®, Torre de Carga LTT Extra, aplicados na execução das estruturas de concreto da estação, acessos e edifício técnico operacional. O Andaime Modex ® SH e a Escada Modular 325 estão sendo utilizados para acesso e escoramento, enquanto as formas Tekko ® SH e Concreform SH® estão sendo utilizadas na execução de pilares, paredes e vigas, e as Torres de Carga LTT Extra no escoramento da plataforma, vigas e lajes.

Estação Jardim Colonial

A obra da estação Jardim Colonial apresenta grandes desafios, e a SH está comprometida a ajudar a vencê-los:

•  A geometria única das peças de concreto da estação, a falta de espaço do canteiro e sua proximidade em relação à via pública exigiram métodos executivos específicos para permitir o atingimento das metas de cronograma;

• A estação é composta de pilares com geometria bastante específica, cenário perfeito para a Forma Tekko ® SH, dimensionada com alto grau de detalhamento para auxiliar a equipe na montagem da estrutura, e já os Andaimes Modex ® SH foram aplicados de forma a acompanhar todas as variações de medida da estrutura, respeitando o limite de espaço que o canteiro de obras dispunha. Detalhe: a estrutura principal, representando o corpo da nova estação, sendo erguida dentro do canteiro central da Avenida Ragueb Chohfi, em São Paulo.

‘’O principal desafio que a SH ajudou a superar foi o auxílio na elaboração de uma sequência construtiva que ajudasse o cliente a atingir as metas de cronograma, oferecendo soluções não convencionais. O Corpo da Estação foi executado “de cima para baixo”, começando pelas estruturas mais altas e, ao contrário do convencional, fazendo as inferiores posteriormente. A SH ofereceu equipamentos e soluções que permitem ao cliente a execução de serviços paralelos em diferentes pontos da estrutura, acelerando o processo de construção e encurtando o cronograma. ’’ explicou Kleber Bittencourt, Gerente da Unidade SH São Paulo.

A estação Jardim Colonial ficará na região do Iguatemi e com a sua instalação, a Linha 15-Prata tendo seu trecho concluído, terá ao todo 14,6 km de extensão e 11 estações, desde a Vila Prudente, passando pelos bairros São Lucas, Sapopemba e São Matheus. A construção da estação ajudará a reduzir o tempo de viagem da região do Iguatemi até o Centro em mais de 40%, passando de 74 para 40 minutos.

“A presença “full time” do Assistente Técnico Jurandir Oliveira na obra foi imprescindível para o sucesso e cumprimento do cronograma por parte do cliente. Com uma pessoa in loco foi possível mitigar demandas, solucionar e sanar de forma rápida as dúvidas do cliente durante o processo construtivo.”, contou André Santos, Supervisor de Assistência Técnica da Unidade SH São Paulo.

Estação Jardim Colonial

A obra, que iniciou em Junho (2019), teve o atendimento SH iniciado em Agosto (2019). O fornecimento da SH está previsto até Julho desse ano (2020), e a entrega da estação Jardim Colonial está prevista para 2021.

Equipe SH envolvida no Projeto:

Gerente Unidade SH São Paulo: Kleber Bittencourt
Supervisor de Contratos Unidade SH São Paulo: Marcelo Carvalho
Supervisor Assistência Técnica Unidade SH São Paulo: André Santos
Assistente Técnico Unidade SH São Paulo: Jurandir Oliveira
Projetista Unidade SH São Paulo: Fellipe Saraiva

 

Quer saber mais sobre as soluções SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

 

Revitalização do Largo do Boticário, no Cosme Velho (RJ) possui Equipamentos SH

Obras no local estão sendo feitas para receber a primeira Rede de Hotéis Jo&Joe da América do Sul

O conjunto de 05 casas que integram o histórico Largo do Boticário, localizado no Cosme Velho, Rio de Janeiro, está passando por obras de revitalização e transformação para receber o primeiro Hotel Jo&Joe da América do Sul, marca lifestyle do Grupo Accor.

Tombado como Patrimônio Histórico pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC), desde 1987, a obra de requalificação e restauração completa do complexo está sendo realizada respeitando as características do projeto original e a área ao redor, de floresta nativa e a pequena passagem do Rio Carioca (rio localizado no município do Rio de Janeiro).

O projeto está sendo conduzido pela Construtora Klar, que contratou o fornecimento da SH Formas, Andaimes e Escoramentos para oferecer soluções na condução dessa mega estrutura que envolveu grandes desafios, diante do cuidado com a conservação do Patrimônio do Largo do Boticário, para que não houvessem danos.

Largo do Boticário

O projeto contou com diversas soluções da SH:

Fachadeiro  105 SH®e Modex ® SH para restauração das fachadas;
• Modex ® SH e Perfis para execução de rampas de acesso;
Escoras Metálicas SH® para reescoramento interno das casas.

Veja os desafios  desse mega projeto:

✔ Cada projeto desenvolvido pela SH precisou passar pela análise da equipe de Engenharia da Construtora Klar, e precisou ser validado pelo INEPAC, antes dos equipamentos serem enviados à obra;

✔ Todo o piso do Largo do Boticário é tombado pelo Patrimônio Histórico, portanto houve um cuidado maior com o projeto. Para que os equipamentos não danificassem a laje de pedra original do inicio século 20, todos precisaram estar apoiados em pranchas de madeira;

✔ A ponte que dá acesso ao Largo não tinha mais capacidade de carga para suportar o tráfego dos caminhões para que os insumos chegassem à obra. Como a previsão de reconstrução da mesma é para o fim do cronograma da obra, precisamos driblar esse problema: projetamos uma rampa sobre a ponte, que redistribui as cargas para o terreno natural em suas cabeceiras;

✔ Na lateral da obra há um desnível de mais de 3,70m no terreno que leva aos fundos do terreno, com uma escada também tombada pelo INEPAC no caminho. Havia o desafio de chegar com máquinas e equipamentos (bobcat, mini escavadeira , entre outros) a esse local. Desenvolvemos uma solução de rampa de acesso em Modex ® SH para vencer esta altura, com capacidade de carga para circulação das maquinas e de pessoal. Para garantir a elevação da rampa, a solução ficou com mais de 39,00m de extensão.

Largo do Boticário

‘’Nossas torres de Fachadeiro  105 SH e Modex ® SHnão puderam ser fixadas diretamente na fachada das casas para que se pudesse garantir a integridade das mesmas. Para sanar essa demanda foi necessário utilizarmos escoras no interior das casas, travando-as do piso ao teto e fazendo a amarração dos andaimes nas escoras. Outra premissa a ser respeitada era o afastamento mínimo 40 cm da fachada para o nosso andaime, gerando assim mais um novo desafio, teríamos que garantir a segurança das pessoas que trabalhariam na restauração também na parte interna do andaime. Para isso projetamos guarda-corpos para serem utilizados também nesta parte e assim cumprir todos os requisitos de segurança do trabalho. ’’, explicou Fernanda Silva, Supervisora de Contratos da SH Unidade Rio de Janeiro.

O hotel terá uma área de 4.158m², construída em um espaço total de 6.000m², e possuirá em suas instalações 330 camas, distribuídas em 80 quartos e apartamentos, que acomodarão até 10 pessoas, com opção também de quartos privativos e coberturas.

Projeto Jo&Joe - Largo do Boticário (Foto: Divulgação)
Projeto Jo&Joe – Largo do Boticário (Foto: Divulgação)

O complexo terá restaurantes, áreas sociais, piscinas, área para churrasco e espaço compartilhado para trabalho. As obras, que tiveram início do fornecimento das soluções SH em Junho de 2020, tem previsão de entrega da estrutura para o primeiro semestre de 2021.

Projeto Jo&Joe - Largo do Boticário (Foto: Divulgação)
Projeto Jo&Joe – Largo do Boticário (Foto: Divulgação)

Equipe SH envolvida no Projeto:

Gerente Unidade SH Rio de Janeiro: Antônio Júnior
Supervisora de Contratos Unidade SH Rio de Janeiro: Fernanda Azevedo Silva
Supervisor de Assistência Técnica Unidade SH Rio de Janeiro: Jaime Castro
Assistente Técnico Unidade SH Rio de Janeiro: Hudson Chagas
Supervisor de Projetos Unidade SH Rio de Janeiro: Vitor Antunes

Quer saber mais sobre as soluções SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

 

Ampliação do sistema de Abastecimento de Água de São Miguel do Guamá (PA) tem soluções SH

No projeto foram utilizadas formas e estruturas metálicas SH

A SH, líder na locação de formas para concreto, andaimes, escoramentos metálicos em todo Brasil, está auxiliando a obra do Reservatório Elevado que está sendo construído na cidade de São Miguel do Guamá, no Pará.

O projeto prevê a construção de 03 reservatórios com capacidade total de 540.000 litros, e tem o propósito de ampliar o abastecimento de água potável para alguns povoados da região de São Miguel do Guamá, pelo fato do município não ser atendido hoje pela Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), o que dificulta ainda mais a solução.

 Essa obra ocasionou um desafio: era fundamental convencer o cliente a mudar o método construtivo de madeira para material metálico, para que o resultado fosse o melhor possível, e a engenharia da SH provou o valor da mudança, vencendo mais esse desafio.

soluções sh

Por que trocar a madeira pelo equipamento metálico?

Além de sustentáveis, resistentes e produtivas, as formas e estruturas metálicas são muito versáteis, ou seja, podem ser aplicadas em vários tipos de construções, tanto de pequeno como de grande porte.

Vantagens:

  1. Tecnologia mais produtiva:
  2.  Mais resistente;
  3.  Sustentável.

soluções sh

A obra foi iniciada com formas e estruturas em madeira, mas a TB Engenharia Eirele optou por utilizar as soluções SH após receber a indicação dos benefícios dos equipamentos metálicos para a execução desse projeto, e conta com aproximadamente 39 mil toneladas no pico de fornecimento de equipamentos SH:

  • Torres de Carga LTT e Perfis AL: para escorar as vigas e o reservatório;
  • Formas Tekko ® SH: para execução dos pilares e parede do reservatório;
  • Escoras Lume: para o reescoramento das vigas que já estavam prontas quando os equipamentos da SH chegaram na obra;
  • Andaime Fachadeiro: para auxiliar na execução da montagem das formas da parede do reservatório.

soluções sh

‘’Participar desta obra está sendo enriquecedor, pois, como todas as experiências na vida, temos sempre algo novo a aprender. E gerou uma grande realização pessoal por me permitir compartilhar conhecimentos para alcançar a satisfação do cliente através de maior praticidade, qualidade e rapidez no andamento da obra.’’, contou Erika Souza, Assistente Técnica da Unidade SH do Pará.

A obra, que teve seu início em Junho de 2020, tem previsão de encerramento das estruturas em Agosto de 2020.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente da Unidade SH Pará: João Corvo
Supervisor de Contratos Unidade SH Pará:  Arqtº Venicius Jesus;
Assistente Técnico Unidade SH Pará: Engª Erika Souza;
Projetista Unidade SH Pará: Filipe França.

Quer saber mais sobre as soluções SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Primeira MasterClass SH abordou os mitos da Laje Plana Protendida

No dia 01 de Julho foi realizada a primeira MasterClass SH, que reuniu diferentes profissionais para desmistificar o uso da Laje Plana Protendida em obra! Parceria feita entre a SH e o INAEP, e com a generosa participação do CEO da RAC Engenharia, o evento foi online e 100% gratuito, com transmissão feita no canal da SH no YouTube.

O evento foi moderado por Daniel Goldring, Diretor da SH há mais de 23 anos, que apresentou o M.Sc.  Mauricio Sgarbi da Sigma 1 Engenharia, o Eng° Yuri Borgo, Gerente da Unidade de Pernambuco da SH,  e o Eng° Carlos German, CEO da RAC Engenharia S.A., que se revezaram para apresentar o sistema de laje plana protendida quanto à otimização dos projetos, passando por soluções e equipamentos, e finalizando com uma visão prática de gestão de obra integrando o modelo estrutural protendido e o sistema Topec ® SH aplicados.

‘’A Masterclass SH foi uma oportunidade para falarmos sobre todas as etapas desde a escolha, até o final da execução no que se refere ao sistema estrutural de laje plana protendida. Foi muito bom poder apresentar para os profissionais de engenharia a importância da análise de um sistema de formas e escoramentos para potencialização do sistema protendido, e sua representatividade dentro dos custos de um empreendimento, garantindo uma visão mais ampla para que essa escolha seja mais assertiva. Iniciativas como essa contribuem para o desenvolvimento de toda a cadeia, a partir dessa troca valiosa entre os profissionais de engenharia.’’, contou o Eng°Yuri Borgo – Gerente da Unidade SH Pernambuco.

laje plana protendida

“Foi um prazer e uma honra participar do primeiro MasterClass promovido pela SH. Uma oportunidade muito importante de interagir com a comunidade técnica e passar a expertise da Sigma1 com o desenvolvimento de projetos estruturais em Lajes planas Protendidas há quase 20 anos, praticamente desde o início da implementação desta técnica em maior escala no Brasil. Com a ótima participação do Yuri e do Carlos, foi possível uma abordagem completa do tema: projeto, logística de execução e formas. Desta forma, os aspectos técnicos fundamentais e vantangens do sistemas puderam ser efetivamente demostradas.”, complementou o M.Sc. Mauricio Sgarbi da Sigma 1 Engenharia.

A MasterClass SH foi um sucesso e as próximas edições já estão a caminho, com novos palestrantes, trazendo assuntos atuais do mercado de engenharia. Fique de olho nas redes sociais da SH para ver as próximas MasterClass SH.

Não conseguiu participar da primeira MasterClass SH?
Confira o vídeo completo:

CONFIRA AQUI A LIVE SOBRE LAJE PROTENDIDA

 

Quer receber gratuitamente a apresentação dos palestrantes da Masterclass SH sobre Laje Protendida?

CLIQUE AQUI

Execução da Laje Plana Protendida e o uso do sistema TOPEC SH:

O TOPEC SH é um sistema de laje pronto, que não necessita de mão de obra especializada, e dispõe de diversas características que potencializam os ganhos na escolha e execução de uma laje plana protendida. Por ser um equipamento com poucas peças, é um sistema com alta performance no que tange a mão de obra e velocidade , com capacidade para influenciar diretamente na redução de custos da própria mão de obra e consequentemente na superestrutura e custo geral do empreendimento.

laje plana protendida

Benefícios da execução da Laje Plana com o uso do sistema TOPEC SH:

– HH/m2 de montagem de 0,3;
-Segurança: Fácil montagem, evitando que o colaborador faça a montagem por cima;
– Qualidade no acabamento;
– Adaptação do sistema de acordo com a necessidade do projeto ( área e pé direito);
– Redução e otimização de mão de obra ( redução e substituição);
– Economia com  compra, perda e descarte de compensado ( Redução de até 95% na compra de compensado em lajes planas);
– Potencialização dos prazos, com redução do cronograma estimado para a execução da estrutura;
– Redução dos elementos de montagem, permitindo melhor controle e manuseio.

laje plana protendida

Quer saber mais sobre as soluções SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Empreendimento comercial Fastmall, em Salvador (BA), é erguido com equipamentos SH

Fast Mall é o novo projeto da Santa Emília Empreendimentos Imobiliários

Um novo conceito de shopping está chegando à Costa Azul, em Salvador, na Bahia. O Fastmall é um projeto da Santa Emília Empreendimentos Imobiliários, e tem como propósito ser um conjunto de lojas varejistas planejadas, construídas, operadas e controladas em subsistemas, tendo em vista aumentar a conveniência no processo de compras com a adequação do composto de lojas, facilidade de acesso e estacionamento.

equipamentos SH

Ao todo são 250 toneladas de equipamentos SH na obra, aplicados na execução da estrutura, entre formas, andaimes e escoramentos: Travamento de Pilar e Viga, Torre de Carga LTT, Escoras diversas e Formas Concreform SH® para Pilares, Paredes e Vigas.

 ‘‘Pelo fato da obra ser um centro comercial localizado em área residencial, as operações realizadas tiveram que ser planejadas concomitantemente com o cotidiano do bairro. Diante disso, mobilizamos uma sincronia entre a Engenharia da Santa Emilia e a equipe da SH, para que minimizássemos possíveis dificuldades, fazendo mais com menos, como cita Rodrigo Nascimento (2015) é ‘um dos mantras mais repetidos do mundo corporativo, sobretudo em tempos onde a recessão atemoriza diversos segmentos de nossa economia’. O grande volume de equipamentos utilizados durante a obra nos desafiou gradativamente, e tornou imprescindível conjugar o apoio da equipe de Projetos e de Assistência Técnica para a definição de metas de reaproveitamento de equipamentos, permitindo assim que nosso cliente terminasse a obra no prazo desejado.’’, contou Alex Barbosa, Supervisor de Contratos da Unidade SH Bahia.

equipamentos SH

‘’Estamos realizando uma obra inovadora para nossa empresa, aclimatados com nicho predial, o Fastmall é um desafio diário para Santa Emília. E nesse ínterim de inovações somente a confiança em nossos parceiros reforça a nossa qualidade e competência, com isso a manutenção da parceria com a SH foi de suma importância para o sucesso da nossa obra. Tivemos soluções rápidas para escoramento de grandes vãos, a quantidade de material que era minha maior inquietação (mais de 200 toneladas) foi disponibilizada na obra dentro dos prazos preestabelecidos. Eu realmente confio na equipe da SH e estou muito satisfeito com os resultados obtidos.’’, complementou o Engenheiro André Gottschald, da Santa Emilia.

Tendo diferentes níveis, essa obra possui pé direito de até 12 m e balanço de 3,5 m, e a atuação e o acompanhamento da Assistência Técnica SH foram primordiais para que a estrutura fosse feita com máxima segurança.

 “Se tratando de um projeto de escoramento, alguns fatores podem influenciar diretamente na solução adotada, tais como níveis de apoio, pé direito, prazos e tipo de estrutura. Nesta obra, determinados trechos estão sendo executados sobre regiões de talude em areia, de modo que, para melhorar as condições de apoio das torres, vencemos os mesmos com vãos de 3,50 m utilizando perfis metálicos, a pedido do cliente, para que as cargas fossem distribuídas para regiões já concretadas. Por se tratar de uma edificação comercial, em certo momento surgiu uma necessidade de diminuir o prazo de execução total da mesma, tornando necessário executar diferentes trechos simultaneamente, quando originalmente seriam em etapas distintas. Isso exigiu que vários projetistas da SH trabalhassem em simultâneo para cumprir o novo prazo solicitado, mantendo a qualidade padrão SH. A sinergia entre os setores foi um diferencial para o sucesso, com a assistência técnica atuando nas interferências e alterações de prazos, a logística atendendo com dois carregamentos diários no pico da obra, e o setor comercial fazendo toda essa sincronia funcionar em prol do objetivo do cliente.”, explicou Leonardo Schneider, Projetista da Unidade SH Bahia.

equipamentos SH

O projeto, iniciado em Julho de 2019, já está com o processo de fundação concluído, finalizando a execução da estrutura e iniciando a etapa da alvenaria, e tem previsão de término prevista para Dezembro de 2020.

Equipe SH envolvida no Projeto:

Gerente Unidade Bahia: João Corvo
Supervisor de Contratos Unidade Bahia: Alex Barbosa
Assistente Técnico Unidade Bahia: Marcio Oliveira
Projetistas Unidade SH Bahia: Leonardo Schneider e Monique Mendes
Estagiário Unidade SH Bahia: Felipe Celes

Quer saber mais sobre as soluções SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.


Manutenção de Recuperadora de Carvão da Vale, no Espírito Santo, contou com andaimes da SH

Escoramento do contrapeso de equipamentos portuários com o uso de andaime é considerado marco na história da manutenção de equipamentos portuários.

O Terminal Praia Mole (TPM), localizado em Vitória, Espírito Santo, no Complexo de Tubarão,  especializado em operações de descarga de granéis, sobretudo combustíveis sólidos, é o maior terminal desse segmento no Brasil e atende as principais indústrias siderúrgicas do país.

O projeto, realizado em 2015 e conduzido pela Indumep – Indústria Mecânica Paraíso Ltda, tinha como propósito fazer a manutenção da Recuperadora de Carvão RC07, realizando a troca de rótulas do Contrapeso, Jib Frame e Ponta da Lança (estruturas da Recuperadora de Carvão). Foi necessário escorar contrapeso de 290 toneladas e Ponta da Lança com mais 150 toneladas, o que auxiliou tanto no acesso, quanto no escoramento.

Recuperadora de Carvão da Vale

 

Execução dos equipamentos SH:

 Execução Contrapeso:

  • Escoramento para 290 toneladas;
  • Conjunto de 06 torres;
  • Uso de tubos e braçadeiras;
  • Capacidade de 75 toneladas por torre;
  • Utilização de Perfil W300, W200 e C-018 no topo para apoio do macaqueamento;
  • Distribuição de chapa metálica na base para distribuição de cargas no solo;
  • Altura do contrapeso de 23 metros;
  • Total de 72 toneladas de equipamentos mobilizados distribuídos em: Tubo, BR, Perfis W.

 Execução Jib Frame: 

  • Conjunto de 03 torres;
  • Utilização de Modex® SH;
  • Capacidade de 15 toneladas por torre;
  • Utilização de Perfil C-12e C-18;
  • Torres Modex® SH e Perfil C com altura de 10 e 5 metros;
  • Total de 4,9 toneladas de equipamentos mobilizados.

 Execução Ponta da Lança:

  • Escoramento solicitado para 150 toneladas;
  • Conjunto de 03 torres;
  • Uso de tubos e braçadeiras;
  • Capacidade de 50 toneladas por torre;
  • Utilização de Perfil W300, W200 e C-018 no topo para apoio do macaqueamento;
  • Altura da ponta da lança de 11 metros;
  • Total de 18 toneladas de equipamentos Tubo BR e Perfis W mobilizados.

Recuperadora de Carvão da Vale

Um dos maiores desafios para a execução dessa obra foi atender as exigências quanto a memórias de cálculo que eram solicitadas pela Vale para o nosso cliente direto. Devido a grande importância do maquinário da Vale, foi necessário executar todas as atividades dentro de um cronograma bastante restrito.

Recuperadora de Carvão da Vale

“Sem sombra de dúvidas saímos deste grande desafio ainda mais fortes profissionalmente e como empresa. Foi possível mostrar para a Vale e para a Indumep o quanto a Engenharia da SH é forte, e seus equipamentos capazes de solucionar os desafios que surgirem, tais como escorar 300 toneladas à 24m de altura de uma recuperadora de carvão (RC07) . O Suporte Técnico prestado pelos Engenheiros André Santos, Erick Barros e Irene Oliveira, além do Projetista GianCarlo Pina, foi fundamental para o resultado final satisfatório da obra. Tivemos presentes full time em obra, e utilizamos softwares específicos para análise da estrutura, tendo sido pioneiros neste tipo de solução em área portuária. Após o término, fica a sensação de dever cumprido, e o orgulho por ver nos elogios dos clientes a realização do nosso propósito maior: encantar nossos clientes com um atendimento de excelência.  Tenho orgulho pessoal por ter participado desse momento tão especial para a SH.” contou André Santos, Supervisor de Assistência Técnica da Unidade SH Espírito Santo.

Reconhecimento do Cliente:

“A Vale é uma empresa Global que em todas as suas unidades preza pela segurança, tanto é assim que um dos nossos principais valores é “A Vida em Primeiro Lugar”. Partindo dessa premissa, relato aqui o sucesso da Reforma Estrutural da Recuperadora RC07 na qual a SH forneceu o escoramento da lança e contra lança da Recuperadora, no caso dessa última, o escoramento (4 torres de 23 m de altura que sustentaram a caixa de contrapeso) suportou aproximadamente 290 toneladas. Essa façanha foi possível pois, a SH, em conjunto com a Indumep e Vale, desenvolveram, planejaram, calcularam e executaram esse projeto de forma segura. O escoramento do contrapeso de equipamentos portuários com a utilização de andaime é considerado marco na história da manutenção de equipamentos portuários.”

M. S. Eng.ª Civil Warlley Soares Santos – Integridade Estrutural – Porto de Tubarão

 

“Em busca de parceria no mercado, entramos em contato e solicitamos uma visita dos representantes da SH. Os engenheiros Yuri Borgo e André Santos verificaram o tamanho do desafio que teríamos pela frente: escorar o contrapeso da máquina de 290 toneladas e 23m de altura e a parte da lança de 150 toneladas a 12 metros de altura. Para idealizar o projeto, unimos as engenharias da SH e da Indumep, e definimos a forma de escoramento. O projeto do escoramento do contrapeso contempla 6 torres de escoramento, 4 para suportar 300 toneladas e 2 para suportar 60 toneladas. Com o comprometimento de todos os envolvidos o projeto foi colocado em prática, e conseguimos chegar no objetivo final de realizar a substituição das rótulas.’’ 

Warley Moreira Soares – Engenheiro Mecânico Indumep

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Gerente Unidade SH Espírito Santo: Daniel Goldring
Supervisor Comercial Unidade SH Espírito Santo: Yuri Borgo
Supervisor Assistência Técnica Unidade SH Espírito Santo: André Santos
Supervisora Técnica Unidade SH Espírito Santo: Irene Oliveira
Projetista Unidade SH Espírito Santo: Giancarlo Pina

Quer saber mais sobre as soluções SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Empreendimento imobiliário em Florianópolis é construído com formas e andaimes SH

Obra possui sistema de formas para obras em parede de concreto, fabricado pela SH Indústria no Rio de Janeiro, e andaime Fachadeiro SH locado na Unidade SH do Paraná

O empreendimento residencial estudantil Unipoint Carvoeira, localizado em Florianópolis (Santa Catarina), e próximo à Universidade Federal de Santa Catarina, está sendo erguido com soluções combinadas da SH, parte com fornecimento locado da Unidade SH Formas Andaimes e Escoramentos mais próxima, e os jogos de forma para parede de concreto adquiridos da SH Indústria. O projeto é uma obra da Unipoint Empreendimentos Imobiliários e abrange a construção de moradias estudantis com ambientes compartilhados para oferecer mais conforto e qualidade de vida para os estudantes.

Além do Lumiform SH®, sistema de formas e complementos para construção em paredes de concreto, também está sendo utilizado o Andaime Fachadeiro® SH, aplicados da seguinte forma:

Lumiform SH®: concretagem das paredes do prédio;
Andaime Fachadeiro® SH: utilizados para proteção de periferia, montagem e desmontagem das formas e proteção da equipe de montadores.

‘’Um dos maiores desafios dessa obra foi ajudar a encontrar a melhor composição das formas para reduzir o quantitativo de material a ser comprado e alocado, além de ajustes para tornar a execução da obra ainda mais produtiva. ’’ explicou Daniel Leopoldo, Supervisor Comercial da SH Indústria.

Para a SH foi bastante importante atuar nessa obra. Diante do conhecimento da equipe técnica da SH Indústria, foi identificada a necessidade do projeto do cliente e a SH ofereceu a melhor solução. Após contratação, foi iniciado o processo de fabricação e montagem das formas na fábrica no Rio de Janeiro.

‘’Após a concepção dos projetos com as formas das paredes, iniciamos o estudo do posicionamento dos andaimes que auxiliaram na montagem e posicionamento das formas. O desafio neste projeto foi o apoio do andaime, ode foi necessário locar alguns postes rochas ou em perfis em balanço’’, contou Carla Gebur, Supervisora de Projetos da SH Paraná.

Um dos processos realizados pela SH é a vistoria da forma, momento em que os representantes da empresa compradora veem o sistema de formas montado, e validam as medidas de vãos, suas dimensões e os detalhes de tudo que foi produzido. Dessa forma o cliente pode verificar pessoalmente se a forma está exatamente de acordo com o projeto, e caso possua algum desvio, o mesmo é corrigido antes do equipamento ser enviado para a obra.

Já com os equipamentos em obra, iniciamos o processo de Assistência Técnica SH Indústria, e nesse caso foi acompanhado por Janilson Rodrigues. A Assistência Técnica atuou na obra com o objetivo de acompanhar todo o processo de montagem do sistema LumiformSH®, bem como realizar o treinamento de conservação do equipamento e as boas práticas para utilização do sistema da melhor maneira. A SH valoriza esse bom relacionamento com o cliente, mantendo o contato ao longo do ciclo da obra e mesmo depois de finalizada a visita do Assistente Técnico Janilson Rodrigues, seguindo a comunicação por troca de mensagens e ligações.

A obra, que teve início em janeiro de 2020, tem previsão de término em junho de 2020.

Um grande diferencial da SH, para obras em parede de concreto, é a possibilidade de mesclar a venda da forma de alumínio, com locação de formas de ação, para realização da área comum (salão de festas, piscina, área da churrasqueira) e até mesmo para platibanda, sendo muito comum em obras de torres altas com poucas repetições. Assim, o cliente consegue economizar a não adquirir materiais que não serão tão utilizados. Outro produto que pode ser locado é o andaime para proteção da periferia, outra opção que permite maior flexibilidade nas tomadas de decisão, buscando os melhores resultados para as empreitadas.

Colaboradores SH que contribuíram com esse Projeto:

Supervisor Comercial SH Indústria: Daniel Leopoldo
Supervisor Comercial SH Paraná: Franco Menegat
Assistente Técnico: Janilson Rodrigues
Supervisora de Projetos: Carla Gebur
Projetistas: Louysse Piton e Vanessa Galo

Quer saber mais sobre as soluções da SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Desplacamento de cerâmica para parede de concreto: veja como evitar

Confira o que causa essa patologia e conheça dicas de como evitá-la!

Como o Brasil é um dos grandes consumidores de revestimentos cerâmicos do mundo, e podemos analisar uma amostragem maior de patologias oriundos desse tipo de material. Nosso país consome bastante os revestimentos cerâmicos, e há no mercado uma quantidade enorme de tipos que são caracterizados de acordo com a resistência, qualidade e durabilidade.

Escolher o material certo para cada tipo de solução é um desafio para as construtoras, ainda mais quando se trata de construções de habitações de baixa renda em sua maioria.  A má escolha aliada, ou não necessariamente, com o mau assentamento pode vir a ser um problema futuro no que se diz respeito ao desplacamento das peças.

O desplacamento de revestimento cerâmico na construção civil é considerado uma das patologias mais comuns e mais sérias. Geralmente, podem ser observadas quando a adesão entre os elementos do sistema não ocorre como o necessário, nesse caso, entre as placas cerâmicas, a argamassa e a parede. Como em outros aspectos construtivos essa patologia pode estar relacionada a um ou mais tipos de causas, segundo Bento (2010), provocadas por mais de uma variável. Veja abaixo o que fazer para evitar esse problema nessa tipologia de construção:

Preparo para a Aplicação:

Para a correta aplicação das cerâmicas, a fim de eliminar o risco de desplacamento, devem ser seguidas as seguintes orientações, tanto na superfície quanto no revestimento cerâmico e no preparo da argamassa.

Parede (Base):

A parede que irá receber os revestimentos cerâmicos deve estar com as seguintes características:

  • Limpa;
  • Livre de qualquer material estranho (poeira, óleo, tintas, etc);
  • Sem qualquer composição que possa impedir a boa aderência da argamassa;
  • Alinhada em todas as direções, já que a espessura da argamassa não é suficiente para alinhar a parede;

OBS: O desvio de planicidade da parede não pode ser superior a 3 mm a cada 2 metros medidos horizontalmente e verticalmente.

Na base, é preciso ter uma atenção especial antes da concretagem da parede. No momento da montagem das formas, ao aplicar o desmoldante o montador não pode aplicar quantidade exagerada do produto para mais nem para menos. Na SH orientamos que o valor médio de uso para essa aplicação seja de 130 ml por metro quadrado de forma (130ml/m²).

Revestimento Cerâmico:

As placas cerâmicas devem estar com as seguintes características:

  • Limpas;
  • Livres de qualquer material estranho (poeira, englobe pulverentos, partículas soltas, etc);
  • Sem qualquer composição que possa impedir a boa aderência da argamassa.

As placas cerâmicas só devem ser desembaladas momentos antes da sua utilização. Não retirar da embalagem e não deixar nas intemperes é uma providência importante para o bom adensamento da placa na sua base, nesse caso, a parede de concreto moldada in loco.

Argamassa Colante:

O preparo da argamassa colante deve cumprir às seguintes características:

  • Usar a quantidade de água indicada pelo fornecedor na mistura;
  • Misturar a argamassa até obter uma argamassa pastosa e aderente, sem grumos;
  • Para aplicar aditivos os fornecedores indicam o tempo em que a argamassa precisa ficar em repouso até ser novamente reamassada;
  • Usar a argamassa somente até duas horas e meia após o preparo. Depois desse tempo, descartar a argamassa;
  • O preparo deve ser feito em um ambiente protegido do sol, da chuva e do vento.

Para uma boa aderência das placas cerâmicas é indicado examinar em qual ambiente o revestimento cerâmico estará, e a quais intempéries. Há no mercado vários tipos com diferentes características mecânicas e químicas, cada um para uma aplicação diferente. Compre a argamassa colante certa e com qualidade. O custo do retrabalho é maior do que o investimento inicial em um produto de qualidade e para o ambiente adequado.

Como funciona a aplicação:

Após seguir as orientações no preparo da base, da peça cerâmica e na preparação da argamassa, é preciso seguir os passos abaixo no momento da aplicação:

Estrutura:

  • Garantir que as instalações elétricas e hidráulicas estejam devidamente posicionadas e funcionais de acordo com o projeto;
  • Garantir que a limpeza da base esteja de acordo com as orientações informadas no preparo para aplicação;
  • Garantir que janelas e portas já estejam instaladas na unidade habitacional;
  • Garantir que tenha no mínimo 21 dias após a concretagem, sendo desejáveis 28 dias;
  • Garantir que as paredes estejam alinhadas e no prumo de acordo com as orientações informadas no preparo para aplicação;

Peça cerâmica:

  • Usar peças de guia para o assentamento de todas as cerâmicas no cômodo. Para isso será necessário esticar uma linha entre as peças que devem ser posicionadas nas extremidades da parede a ser assentada, conforme imagem abaixo;
Fonte: NBR 13754
Fonte: NBR 13754
  • Garantir que as peças guias estejam no mesmo nível e no prumo;
  • Emassar um metro quadrado (1m²) na base aplicando a argamassa colante com a parte lisa da desempenadeira, e após, passar novamente a desempenadeira com a parte dentada;
  • Aplicar a argamassa colante na peça cerâmica primeiro com a parte lisa da desempenadeira, e após, utilizar a parte dentada, conforme a orientação acima. Porém, no momento da colagem, o traçado da massa na peça deve estar perpendicular ao traçado da base, garantindo assim uma dupla colagem com traçado amarrado;
Foto do próprio autor - Desplacamento causado por falta da dupla colagem
Foto do próprio autor – Desplacamento causado por falta da dupla colagem
  • Nunca utilizar a argamassa vencida, de acordo com as orientações informadas no preparo para aplicação;
Argamassa Vencida
  • Seguir o preparado da massa de acordo com o informado pelo fabricante;
  • Usar a desempenadeira correta para a dimensão da placa cerâmica;
Fonte: NBR 13754
Fonte: NBR 13754

Dessa forma, quando utilizado os critérios da norma NBR 13754 aliados ao preparo e seguindo os passos de aplicação, o resultado tende a ser satisfatório, amenizando e eliminando o risco de desplacamento, que é um problema que acontece em todos os sistemas construtivos.

Contribuição Técnica:

Thiago Fraga, Supervisor Técnico da SH Indústria.

Quer saber mais sobre como evitar essa e outras patologias? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.

Restauração de Igreja no Espirito Santo possui equipamentos SH

Igreja São José do Queimado que estava em ruínas foi reinaugurada no mês passado

 

As centenárias Ruinas da Igreja de São José do Queimado, localizada no Município de Serra, no Espírito Santo, integram um importante monumento da resistência à escravidão no estado. A Igreja, além de revitalizada e restaurada, também será transformada em um local de visitação, uma espécie de museu a céu aberto para registrar e destacar a história local e os artefatos encontrados após escavações arqueológicas realizadas no entorno.

A Igreja de São José do Queimado faz parte do sítio histórico de Queimado, onde aconteceu a revolta dos escravos do Espírito Santo, chamada de Insurreição de Queimado. O movimento foi liderado por Chico Prego, João da Viúva, e Elisário, em março de 1849.

Devido à ação do tempo, as ruínas sofreram danificações em algumas paredes e a torre, e uma estrutura metálica dará sustentação para as paredes que permanecem de pé. A obra está sendo realizada pelo Instituto Modus Vivendi e estão sendo usados os seguintes equipamentos SH: Andaime Fachadeiro  ® SH com Multipiso e Travamento de Tubo, que contribuem para o acesso dos restauradores. A obra, que foi iniciada no início de 2019, teve seu término no dia 19 de março de 2020. Ao todo foram quase 12 toneladas de equipamentos SH na obra.

Colaboradores SH atuantes na Obra:

Gerente da Unidade Espírito Santo: Daniel Goldring
Supervisor Comercial: Arnaldo Oliveira
Supervisor Técnico: Sirlei Oliveira
Supervisor de Logística: Breno Lima
Projetista: Giancarlo Pina
Assistente Comercial: Luiza Cavassana

Quer saber mais sobre as soluções da SH? Entre em contato com a nossa equipe pelo sac@sh.com.br ou no 0800 899 8903.